O ídolo mundial da Fórmula 1 confessou que estava desencantado, mas nunca esteve tão entusiasmado com a CBA como agora, diante da possibilidade de mudança que julga necessária e urgente

Por Américo Teixeira Junior

Com apenas R$ 10/mês, você colabora para que o Diário Motorsport continue independente e investigativo

Nelson Piquet manifestou publicamente hoje, 24, seu apoio à candidatura de Giovanni Guerra à presidência da Confederação Brasileira de Automobilismo, CBA. A votação acontecerá no próximo dia 15 de janeiro em disputa com Milton Sperafico, que também almeja ser eleito. Guerra é apoiado pelo atual presidente, Waldner Bernardo, enquanto o ex-piloto paranaense representa o grupo de Oposição.

Tricampeão Mundial de Fórmula 1, Nelson Piquet afirmou que “conheço o Giovanni há quase 30 anos e sei muito bem de sua capacidade. Imagine construir um kartódromo e desenvolver o kartismo numa região tão distante dos grandes centros do esporte a motor, como Imperatriz, no Maranhão. Pois ele fez isso com tanta competência, ajudando a desenvolver a modalidade em todo o Nordeste, que hoje é membro eleito da comissão de kart da FIA”. Destacou com ênfase que seu candidato “tem a honestidade para fazer um automobilismo sério no Brasil”.

O relacionamento entre ambos começou em 1994, quando Piquet foi a Imperatriz correr de kart, ao lado do filho Nelson Angelo, que iniciava sua carreira, num evento denominado Chamou Prova da Amizade, realizado por Giovanni Guerra.

Segundo o fundador e presidente da empresa de rastreamento Autotrac, pela primeira vez estará engajado na CBA, em caso de vitória de Guerra, atual presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Maranhão. “Na altura da minha vida, não tenho saco para lidar com gente que só tem preocupação em ganhar dinheiro no automobilismo, sem fazer nada em benefício dos pilotos e do esporte, mas com o Giovanni na CBA, aí a coisa é diferente. Vou arregaçar as mangas e vou junto com ele melhorar o nosso automobilismo, que precisa demais sair do buraco”.

Esclareceu, ainda, que não assumirá cargo na eventual Gestão Giovanni Guerra, mas “serei uma espécie de secretário da CBA para tentar conseguir todo apoio do Governo Federal e também do Governo do Distrito Federal para que não percamos mais nenhum autq1 no Brasil, em especial o de Brasília”, referindo-se aos projetos que ambos já desenvolveram para implantação, caso a chapa que apoia seja eleita.

Nelson Piquet encerrou fazendo uma projeção para o futuro. “Giovanni desenvolveu o Kartismo não só na sua região, mas presenteou o Brasil com um Campeonato Mundial de Kart, então, imagine o que ele poderá fazer pelo automobilismo brasileiro?”.


Capa/Destaque – Esq. para Dir., Giovanni Guerra, Nelson Piquet e Renato Constantino, vice-presidente da FADF – Brasília, DF, 19.12.2020

Acompanhe o Diário Motorsport no Youtube Twitter  Facebook

6 COMENTÁRIOS

  1. Mas o que o esporte-motor mais precisa é polêmica,mudança,audácia de decisões. Em 99 eu me mudei dos States prá cá só pra ajudar nas Ligas. Ajudei a revolucionar o esporte-motor no RJ com a Liga Carioca.Foi espetácular! Meu clube,o Santa Fúria, fundado por mim na época,revolucionou com os eventos de Time-Trial.A federação falou horrores na secretaria de esportes tentando impedir um evento de caráter educativo. Ficaram loucos quando eu fiz a 3 Horas da Guanabara a baixo custo,com treino,classificação e corrida num único dia. Falaram que seria impossível! Só rindo… Eles desconhecem o automobilismo americano,que nada obedece às regras patéticas da FIA e oferece enventos amadores melhor que qualquer corrida de rico aqui no Brasil. Venha Piquet! Venha e sacuda o fracassado e antiquado estabelecimento de federações.

  2. Giovanni Guerra já demonstrou capacidade e visão profissional. Nelson Piquet, reconhecido mundialmente como esportista, por sua trajetória e resultados é também empresário com igual e indiscutível sucesso. Após experimentar a glória de sua carreira sob todos os aspectos, não há dúvida que sua vontade e disponibilidade em contribuir para o engrandecimento do esporte só pode ser orgulhosamente festejada!!!! Bom para todos os que se dedicam ou se interessam pelo desenvolvimento e profissionalismo do esporte automotivo. Boa sorte a ambos e que venha 2021!!

  3. Excelente, acho que a CBA tem de ser dirigida por pilotos de preferência! Está sendo pelo o Sperafico, e deve passar para outras mãos… a melhora da gestão tem que ficar evidente! Um dos maiores crimes cometidos, foi o fim de Jacarepaguá! Sorte aos novos gestores.

  4. Sou a favor do Milton sperafico . O Nelson é muito polêmico para se tornar dirigente ou mesmo apenas consultor ou apoiador.
    Respeito ele por tudo que fez em sua carreira onde fez barba e cabelo e depois teve todas chances em Brasília no autódromo e no kartiismo e só discutiu e não foi pra lugar nenhum. Sorry my friend sai dessa.

  5. Espetáaaaaaculo!!!! Que Piquet venha com a garra da LIGA para revoluciinar o esporte-motor deste país,tão atrasado e medíocre devido ao autoritarismo imposto por décadas de monopólio.

  6. Exelente esse apoio do Nelson para com o Giovanni!!!!!!!!
    Realmente terão condições de dar uma grandiosa colaboração para o Automobilismo em nosso País! Tendo também o apoio do Renato Constantino que será super importante!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here