Ação compreende as 11 primeiras semanas do campeonato

Por Américo Teixeira Junior

Tem apresentado alto índice de eficiência a “bolha” criada pelo Liberty Media. Entre 26 de junho e ontem (10 de setembro), foram feitos 47.280 testes em pilotos, membros de equipes e demais profissionais envolvidos com o Mundial. Nove dos testes apontaram positivo para Covid-19 na Fórmula 1. Dois foram referentes ao piloto Sergio Pérez.

O teste utilizado na Fórmula 1 é RT-PCR (reverse-transcriptase polymerase chain reaction) ou teste molecular, que “pesquisa a presença do Ácido ribonucleico (RNA) viral, que é o material genético do vírus SARS-CoV-2 e que dura cerca de duas horas para ser executados em estrutura de laboratório“, segundo o pesquisador Zilton Vasconcelos, do Laboratório de Alta Complexidade do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Dados da Johns Hopkins University indicam que até hoje (11), no horário brasileiro das 18:30, foram contamidas 28.287.928 pessoas no mundo todos. Destas, 911.591 faleceram. O Brasil registra 4,2 milhões de positivos para o coronavírus e 129.522 mortos.

Covid-19 na Fórmula 1

SemanaPeríodo de TestagemTestes RealizadosTestes Positivos
0126.06 a 02.074.0320
0203.07 a 09.074.5560
0310.07 a 16.074.9972
0417.07 a 23.071.4610
0524.07 a 30.073.9091
0631.07 a 06.085.1271
0707.08 a 13.085.4670
0814.08 a 20.082.8471
0921.08 a 27.083.5911
1028.08 a 03.095.7042
1104.09 a 10.095.5891
TOTAIS47.2809

Todas as atividades são executadas com proteção, como os mecânicos da Scuderia AlphaTauri, durante treino de pitstop no Circuito de Mugello – Foto Getty Images/Red Bull Content Pool (Scarperia, ITA, 11.09.2020)


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here