Tetracampeão permanecerá na Fórmula 1 como parte do ambicioso projeto de Lawrence Stroll

Por Américo Teixeira Junior

Sebastian Vettel nunca escondeu o desconforto com a forma utilizada pela Ferrari em dispensá-lo – Foto Ferrari Media (Barcelona, ESP, 27.02.2020)

Por se considerar novo ainda para aposentadoria e com energia competitiva o bastante para continuar nas pistas, Sebastian Vettel confirmou nesta quinta-feira, 10, que será piloto da Aston Martin na próxima temporada. O tetracampeão de 33 anos formará ao lado de Lance Stroll, o intocável canadense de 21 anos (filho de Lawrence Stroll, o dono da equipe).

Objetivamente falando, era isso ou fim de carreira para o atual piloto da Ferrari, equipe que o descartou de seus planos futuros. Não houve sequer uma oferta de renovação, apenas um telefonema. Algo na base do “não vou dizer que foi ruim, também não foi tão bom assim, não imagine que te quero mal, apenas não te quero mais, não mais“.

Como no sucesso de Lulu Santos, o vencedor de 53 provas entendeu que “assim caminha a humanidade” e, de volta ao mercado, encontrou na atual Racing Point a nova morada. Pode não ser uma “cobertura galática de frente para o mar”, mas mesmo assim foi a melhor opção, dentre as disponíveis.

Ao término do pandêmico campeonato, Vettel iniciará os trabalhos na nova equipe com 257 GPs na bagagem (2007 a 2020), quatro títulos mundiais consecutivos (2010 a 2013), 53 vitórias (2008 a 2013, 2015, 2017 a 2019). Para aproveitar toda essa experiência, a Aston Martin tem de oferecer a ele um carro bom.

A contratação diminuiu a margem de transferências possíveis, mas ainda é grande, pois ainda existem sete carros sem pilotos confirmados. Entenda o panorama:

Mercedes-AMG F1 Team (Vagas Preenchidas)

Lewis Hamilton Principal piloto da atualidade, o inglês de 35 anos ainda não teve confirmada a renovação, mas é apenas questão de tempo;

Valtteri Bottas Contrato renovado para 2021 permitirá ao finlandês de 31 anos o quinto campeonato pelo time alemão.

Scuderia Ferrari (Vagas Preenchidas)

Charles Leclerc Nascido em Mônaco, o piloto de 22 anos teve seu contrato estendido até 2024;

Carlos Sainz Jr. Espanhol de 26 anos deixa a McLaren para ocupar o lugar que era de Sebastian Vettel.

Red Bull Racing (Uma Vaga Preenchida)

Max Verstappen No início deste ano, o holandês de 22 anos teve seu contrato estendido até 2023;

A definir Alex Albon é o atual titular mas, com atuação errática, o anglo-tailandês de 24 anos não é aposta certeira para o segundo carro da Red Bull em 2021.

McLaren F1 Team (Vagas Preenchidas)

Lando Norris Caçula da atual temporada, com 20 anos, o piloto inglês está confirmado para o terceiro ano consecutivo na McLaren;

Daniel Riccardo O australiano de 31 anos foi anunciado em maio como novo piloto da McLaren. Vai para o lugar que Sainz deixará vago ao término do Mundial 2020.

Renault DP World F1 Team (Vagas Preenchidas)

Esteban Ocon Às vésperas de completar 24 anos no dia 17, o francês está confirmado para 2021;

Fernando Alonso Aos 39 anos, o bicampeão mundial cumprirá, a partir do próximo ano, a terceira jornada na Renault.

Scuderia AlphaTauri (Duas Vagas Abertas)

A definir Os atuais titulares, o francês Pierre Gasly (24) e o russo Daniil Kvyat (26), ainda estão sem assentos anunciados para 2021. O vencedor do Grande Prêmio da Itália é presença certa no grid, restando saber se permanecerá na AlphaTauri e se voltará para a Red Bull. Já o genro de Nelson Piquet não tem a mesma segurança, visto a possibilidade de o japonês da Fórmula 2 Yuki Tsunoda (20) ser promovido, sob os auspícios da Honda.

Aston Martin Racing (Vagas Preenchidas)

Lance Stroll Confirmado por razões óbvias;

Sebastian Vettel Confirmado para o lugar de Sergio Pérez.

Alfa Romeo Racing (Duas Vagas Abertas)

A definir O contrato do campeão mundial Kimi Raikkonen termina este ano e terá 41 anos quando o campeonato terminar, em Abu Dhabi. Como o verbo “aposentar” tem aparecido com certa frequência na mesma frase com o finlandês, é uma opção que não pode ser ignorada. Antonio Giovinazzi, que completará 27 anos em 14.12, tem a carreira atrelada à Ferrari, que não necessariamente tem como prioridade, na crise atual, definir o futuro do italiano.

Haas F1 Team (Duas Vagas Abertas)

Parecia lógico, quando da definição de seus pilotos para 2020, que Carl Haas e Günther Steiner não renovariam com o francês Romain Grosjean (34) e o dinamarquês Kevin Magnussen (27). Mas justamente isso o que aconteceu. Pelo histórico de dupla que já perdura por quatro temporadas, não seria de todo improvável imaginá-la por mais uma, embora com chances aparentemente muito menores do que na renovação mais recente.

Williams Racing (Vagas Preenchidas)

Antes da venda para o Dorilton Capital, a equipe então chefiada por Claire Williams já havia confirmado os pilotos George Russell (22) e Nicholas Latifi (25) para 2021. Não há indicativos de mudanças quanto a isso, principalmente porque ambos possuem lastros convincentes. O inglês é cota da Mercedes no assento do WF. Já o canadense tem na Sofina Foods, empresa de seu pai, razão suficiente para ficar. Isso, é claro, se a família Latifi não for a dona da equipe. De fato, ninguém sabe quem é o novo dono da equipe fundada por Frank Williams.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here