Maurício Slaviero é diretor geral da Vicar Foto Duda Bairros/Stock Car)
Slaviero é o diretor geral da Vicar (Foto Duda Bairros/Stock Car)

Por Américo Teixeira Junior – Embora tenha recebido a designação de campeonato sul-americano por parte da Codasur, a chance de a Stock Car realizar alguma corrida fora do Brasil em 2017 é quase nula, conforme declarou o promotor Maurício Slaviero ao Diário Motorsport. Acompanhe o rápido pingue-pongue:

Diário Motorsport – O fato de o campeonato agora ser Brasileiro e Sul-americano significa que a Vicar paga duas taxas, uma para a CBA e outra para a Codasur?
Maurício Slaviero – Fizemos um acordo que interessou as duas partes.

DM – No ano que vem já teremos provas fora do Brasil?
MS – Bem pouco provável, mas não impossível.

DM – A Codasur oferece algum benefício prático para um campeonato ser Sul-americano?
MS – Sim, título de grande importância para pilotos, maior prestígio ainda ao campeonato, além de facilidade para intercâmbio de pilotos.

DM – Isso significa também que teremos agora comissários da Codasur conjuntamente ou
substituindo os da CBA?
MS – Não necessariamente, pode acontecer em alguma etapa, mas não é obrigatório.

Foto destaque: Fernanda Freixosa/Stock Car

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

  1. DM – No ano que vem já teremos provas fora do Brasil?
    MS – Bem pouco provável, mas não impossível.
    Diário Motorsport – O fato de o campeonato agora ser Brasileiro e Sul-americano significa que a Vicar paga duas taxas, uma para a CBA e outra para a Codasur?
    Maurício Slaviero – Fizemos um acordo que interessou as duas partes.
    Um campeonato SUL-AMERICANO COM PROVAS SOMENTE NO BRASIL ???, Para facilitar o “intercambio” de pilotos???
    Poderiam ser mais criativos em justificativas desconexas com visível interesse em “enganar” alguém ou será que se esqueceram que o próprio Caca participou e teve seus méritos reconhecidos pelos Argentinos quando correu o campeonato da TC 2000 (que não é sul-americano)
    Nada impede que um piloto filiado a FIA e com autorização de seu pais venha a correr aqui no Brasil.
    Tá na hora de se ouvir o “novo presidente” da recém criada associação de pilotos que muito embora a CBA reconhece mas não publica seus estatutos como manda a Lei, quando fala em intervenção pelo Ministério Publico. Tá certo que é um tiro no pé dele e de diversos fabricantes vendedores de peças de origem duvidosa e preços vultuosos e;
    Aproveitando, que tal não verificar e auxiliar as categorias que visivelmente estão em estado pré falimentar além de moralizar a conduta das “Federações fantasmas” que hoje tem pilotos mas não tem automobilismo, que rasgaram seus estatutos para fazer um verdadeiro mercado de peixe em arregimentar pilotos que pretendem seguir carreira no automobilismo serio tentando desestruturar as Federações que cumprem fielmente seus estatutos e as legislações desportivas. Paulo Eneas Scaglione – OABSP-85001

Muito obrigado por participar. Forte abraço, Americo Teixeira Jr.