Pandemia do coronavírus é o motivo

Por Américo Teixeira Junior

Helio Castroneves na comemoração de sua primeira vitória no Indianapolis Motor Speedway; caso vença em 2020, não haverá público para comemorar – Foto Miguel Costa Jr. (Indianapolis, Indiana, 27.05.2010)

A Penske Entertainment, proprietária do Indianapolis Motor Speedway e da IndyCar, confirmou hoje (4) a realização da 104ª edição da Indy 500 em 23 de agosto. Entretanto, pela primeira vez na história, não haverá presença de público. Esse foi o último recurso para que a centenária prova pudesse ocorrer. Após sucessivas tentativas, inclusive a de ocupar somente 25% das instalações com torcedores, a nova onda de Covid-19 nos Estados Unidos sepultou todas as possibilidades.

Em que pese o desejo de Roger Penske em realizar a competição com o público costumeiro de aproximadamente 500 mil pessoas, o plano inicial precisou ser redesenhado, em mais de uma vez, ante a tragédia do coronavírus. Em 26 de junho, quando o anúncio foi feito, havia um consenso entre os organizadores e autoridades locais sobre a facticidade em receber 1/4 da assistência. Porém, “o número de casos triplicou no Condado de Marion”, uma espécie de região metropolitana onde está localizado o centro de Indianapolis e a localidade de Speedway, sede do Indianapolis Motor Speedway.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here