Matéria do Grande Prêmio revela que o Instituto Estadual do Ambiente detectou irregularidades, erros e omissões

Por Américo Teixeira Junior

Acompanhe o Diário Motorsport no YoutubeTwitter e Facebook

Em matéria desta terça-feira, 27, o Grande Prêmio informa que a equipe técnica do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) publicou parecer técnico negativo ao estudo de impacto ambiental (EIA) apresentado pela prefeitura do Rio de Janeiro para construção do autódromo de Deodoro. “Em um relatório de 192 páginas, o INEA encontrou irregularidades, erros e omissões”, disse o site.

A partir de agora, o processo será analisado pela Procuradoria. Só posteriormente pela Comissão Estadual de Controle Ambiental, colegiado responsável pela emissão ou não da licença ambiental para a construção do autódromo de Deodoro.

Entre outras questões, destacam-se no parecer:

  • Fortes indícios de que as outras alternativas locacionais apresentadas possuem características ecológicas menos complexas e provavelmente com menor biodiversidade, o que resultaria em menores impactos sobre a biota”, além de “substancialmente mais degradadas e alteradas em termos vegetacionais” do que a floresta do Camboatá;
  • Os mapas apresentados pelo EIA dos cursos d’águas para as alternativas “não condizem com o observado in loco”;
  • A identificação de 15 espécies de flora e seis de fauna ameaçadas de extinção em uma floresta que atua “como refúgio, pousio e alimentação para diversas espécies de fauna”;
  • A falta de comprovação de que a construção do autódromo não vai por em extinção a espécie de peixe-anual;
  • A falta de comprovação de que as áreas escolhidas para o recebimento dos animais em uma eventual obra tenham capacidade para suportá-los, até porque o EIA não fez “nenhum tipo de análise sobre a escolha das áreas indicadas”;
  • As medidas propostas para atenuar os impactos sobre a fauna e a flora foram consideradas insatisfatórias para a proteção das espécies ameaçadas em extinção;
  • Três biólogos que participaram da elaboração do diagnóstico de fauna apresentaram irregularidades em seus registros profissionais;
  • O empreendimento não é definido como de utilidade pública.

Leia a matéria completa no Grande Prêmio

O Diário Motorsport faz Jornalismo Independente e comprometido unicamente com o Leitor. Se você aprecia nosso trabalho, participe para que possamos continuar. CLIQUE AQUI e conheça os benefícios

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here