O estado de saúde da piloto de Stock Car é classificado bom, mas preocupa a possibilidade de a tensão do últimos dias alterar a fase final de gravidez

Por Américo Teixeira Jr.

A Audi seguiu o exemplo da Ipiranga e desistiu da parceria com Bia Figueiredo – Foto Divulgação Audi

Embora o primeiro filho do casal Bia Figueiredo e Fábio Souza esteja sendo esperado para meados de julho, a esportista está em observação e acompanhamento médico, pôde saber neste domingo o Diário Motorsport. Além de estar em curso o nono mês de gravidez, os cuidados se justificam pela possibilidade de o emocional interferir na fase final da gestação, eventualmente causando a antecipação do nascimento.

A rotina da esportista de 34 anos foi totalmente alterada logo pela manhã de quinta-feira (25), quando seu marido e o sogro foram presos na Operação Pagão. A acusação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) é a de que ambos fariam parte de um grupo responsável pelo desvio de R$ 9.1 milhões dos cofres públicos. Apesar de não ter sido acusada ou investigada, seu nome ganhou as manchetes quando o MPRJ disse ter provas de que seria beneficiária do desvio.

A repercussão do caso gerou a suspensão do contrato de patrocínio por parte da Ipiranga, que garantia a presença de Bia na equipe A. Mattheis de Stock Car – caso a temporada já tivesse começado, ela estaria sendo substituída por César Ramos em razão da gravidez. A Audi, por sua vez, avisou que não renovará o contrato, destinado a eventos promocionais, cujo término está agendado para o final em junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here