201531344851_466004878_DRPor Americo Teixeira Jr. – Na audiência-relâmpago de três minutos, realizada na manhã deste sábado na Suprema Corte de Victoria, o “furacão” no qual se transformou o processo de Giedo van der Garde conta a Sauber F1 Team deu lugar a uma suave brisa australiana. Mas isso só na aparência.

Na prática, os advogados do piloto holandês retiraram a ação que previa o sequestro dos bens da equipe e a prisão de Monisha Kaltenborn em caso de descumprimento da ação judicial vencida pelo Giedo. Todo o resto se mantém. Essa espécie de “acordo” é, na verdade, uma história mal contada e repleta de segredos não revelados.

Depois de ter feito tudo que fez, de ter chegado onde chegou, não havia qualquer indicação de que o reclamante pudesse desistir. Pelo contrário, mostrou-se o tempo todo com a faca nos dentes brigando por seus direitos.

Alguma coisa grande aconteceu nos bastidores. Isso é inegável. Resta saber o que foi e estar preparado para se surpreender com o tamanho do que virá. Sim, porque nada terminou e as negociações seguem na próxima semana, talvez no sentido de, enfim, tornar essa história bem contada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here