201531452598_466148450_IIPor Americo Teixeira Jr. – Para mim não tem corrida chata. Carro de corrida na pista é legal desde que me entendo por gente  e vou morrer assim. Cada categoria tem seus encantos e cada corrida tem a sua história em particular. Assim, a leitura que faço é que um campeonato sempre tem seus atrativos, mesmo que um determinado piloto vença todas as corridas de ponta a ponta, sempre saindo da pole com mais de um segundo para oprimeiro do resto. Na Fórmula 1 é a mesma coisa.

A Fórmula 1, por mais metida e especial que ela piamente acredita ser, reflete a vida, com seu altos e baixos, alegria e tristezas, motivos de se orgulhar e outros de vontade de se matar de tanta vergonha. O torcedor tem suas opções para encarar tudo isso. Se criar expectativas de que os brasileiros são os melhores, de que a bandeira verde e amarela vai tremular no lugar mais alto do pódio e se entrar naquelas de quer ouvir a musiquinha do “tan, tan, tan” da Globo, lamento informar, mas o Mundial de Fórmula 1 será decepcionante.

Decepcionante porque brasileiro algum ganhará corridas em 2015. Felipe Massa lugará por bons pódios, mas vitória, mesmo, só se acontecer algum problema com os meninos da Mercedes. Esta, por sua vez, vencerá todas as provas, salvo problemas pontuais. Na hora H, estando claro que o campeão será Hamilton ou Rosberg, a única coisa que restará para dar alguma emoção será aquela briguinha psicológica entre os dois. Sebastian Vettel fará uma temporada das melhores com Ferrari, mas nem perca seu tempo em apostar nele como vencedor em algum bolão. Para vencer, está na mesma condição de Massa. Já sobre Felipe Nasr, não encha o saco do moleque e deixe-o trabalhar. Nem começou o campeonato e sua equipe já está perdida. E por aí vai.

Agora, se você realmente souber curtir as coisas legais do campeonato, aí vai se demais. Felipe Nasr lutando feito um leão para marcar alguns bons pontos, Felipe Massa super motivado, Williams e Ferrari lutando forte pelo “Título do Resto”, Red Bull tentando se juntar à dupla, a McLaren dobrando madrugadas com os japoneses da Honda para sair do buraco, a maravilha que pode ser a temporadas dos “imberbes” da Toro Rosso, a Manor tentando sair das cinzas,  Sauber tentando se reinventar, a Force India fugindo com o diabo a cruz da crise financeira e a Lotus se matando para apagar o desastre do ano passado, aí sim, será um campeonato daqueles.

Foto: Reprodução Grande Prêmio

1 COMENTÁRIO

  1. @Americo, concordo com você em quase tudo, exceto no que diz respeito a achar que brasileiro algum ganhará alguma corrida em 2015. Tá, ok, não criaremos o monstro da expectativa, mas daí a não acreditar que o Massa não possa ganhar uma sequer, seria pedir muito, pelo menos para mim…

    Você diz que ele, Massa, brigará por uma vitória, mas “só se acontecer algum problema com os meninos da Mercedes”, então porque não “torcer” para eles se estreparem um com o outro logo na primeira curva (não num acidente grave, lógico, mas num pequeno que apenas os tirem das corridas) ou terem problemas diversos??
    A Fórmula anda mais chata do que nunca porque 1 equipe ou 1 carro domina e o resto é o resto. Nem de longe a categoria traz a mesmo emoção que já trouxe em outrora, ou a mesma que a Indy proporciona há anos…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here