i
Gene Haas é o dono da Haas F1 (Foto Haas Media)

Por Américo Teixeira Junior – Há um despedício de esforço por parte de jovens pilotos e seus agentes em busca de um lugar na Haas F1, a nova equipe que estreará no Mundial de 2016. Habilidades técnicas, currículos de várias páginas e altas somas de patrocínio fazem parte do arsenal utilizado pelos pretendentes. Tudo eventualmente interessante mas dispensável, pois não há lugar para novatos na nova equipe.

Gene Haas, um empresário de 62 anos, não é nenhum estreante como team owner. Pelo contrário, vem com uma bagagem de respeito no automobilismo dos Estados Unidos e tem sob seu comando um dos mais respeitáveis conglometados de tecnologia do mundo. Pragmático e parceiro de gigantes do setor, como a Ferrari, não pretende transformar seus altos investimentos em plataforma de aprendizagem de quem quer que seja.

É por esse motivo que a única luz no fim do túnel para os novatos é o posto de piloto reserva, que nos dias atuais não produz grande diferença se comparado com nada. Daí o motivo pelo qual os pilotos da Haas em 2016 serão necessariamente nomes que já estiveram como titulares no Mundial.

10 COMENTÁRIOS

  1. Sr Americo, bom dia, no meu entender indico ao Mr Haas o Sr Rubens Barrichello e um outro piloto qualquer,… se o cara quer experiência não terá do que se queixar, inclusive será que o Sr. Rubens esta se “mechendo” nesse sentido? peço inclusive que caso saiba de algo, pode responder … Ah inclusive para um time da F-E…

  2. Se eu fosse o Haas, pegaria o Button e Perez. Button pela experiência em grandes equipes e ser campeão. E o Perez por acreditar que além da experiência ele tem talento pra ser um futuro campeão da F1. Ou se o Haas quiser fazer uma loucura, convide o Nelsinho Piquet.

    • Button é um ótimo acertador de carros (sarcasmo) , era sempre assim : Copie o setup do Rubens, mas isto não era privilégio só dele, Schumaker fazia o mesmo, era sempre o Rubinho que acertava o carro, Shumi também só copiava, então se for acertar carros, entre Button e Rubinho não existe nem como escolher Button. Button é um piloto de mediano para baixo, teve sorte de ter freios diferentes e ter preferência pelas inovações do carro e por ser inglês, quem lembra das manobras que a equipe fez para prejudicar Rubens, sabe do que eu estou falando. O destino de Button que parece ser gente boa, é a aposentadoria mesmo.

  3. Olhando os pilotos do grid atual e a dica de um ex-piloto de F-1, fica difícil pra mim não imaginar que o Barrichello não tenha tentado voltar, ainda mais que hoje em dia, como você disse, piloto reserva e nada é a mesma coisa. A maioria dos pilotos que saíram da F-1 recentemente não tem muita expressão ou fama de acertadores de carro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here