Mesmo quem não era muito ligado à Fórmula 1, mas fã de Ayrton Senna, recorda-se onde estava no dia de sua morte, em Imola, Itália. Aquele domingo marcou de tal maneira a vida brasileira, que comove muito, mesmo tendo passados 26 anos. O video abaixo convida a recordar:

Onde você estava no dia 1º de maio de 1994?

Por Américo Teixeira Junior

Foto MIGUEL COSTA JR. – São Paulo, SP, 27.03.1994

1 COMENTÁRIO

  1. Pois é, Américo, não há como esquecer daquele e aquele final de semana.

    Naquele tempo não havia internet, e eu me lembro que estava trabalhando normalmente na sexta-feira, e como era hábito, sintonizei o radinho em OC para ouvir o boletim do saudoso e amigo, Cândido Garcia, na Rádio Bandeirantes, e a fala do Cândinho desenhou na minha cabeça o acidente do Rubinho, que só fui ver as imagens na hora do almoço, e fiquei assustado com aquilo.

    A gente sabe que uma panca daquelas com um “moleque” que era muito promissor, em começo de carreira, poderia afetá-lo muito o lado emocional. Me preocupei.

    No sábado, assistindo ao treino, fiquei chocado com as imagens do pescoço desgovernado do Ratzenberg no cockpit da Simtek.

    Passei aquele sábado bastante chateado, triste. Não importava ser um tal de Ratzenberg que eu mal sabia como havia chegado à F1. Era uma vida que tinha ido embora diante das imagens de TV, e aquilo me chocou muito.

    Mas lembro-me perfeitamente de levantar bem no domingo, pensando só na corrida, e ao pular da cama disse a mim mesmo: “tudo de ruim ficou ontem, hoje vai ser uma corrida legal e o Senna vai ganhar”…

    Um abraço, Américo. Desculpe por me estender no comentário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here