O jornalista Milton Alves é  o autor do indispensável Guia Shell Stock Car, lançado pela Editora AutoMotor (Foto Duda Bairros/Vicar)
O jornalista Milton Alves é o autor do indispensável Guia Shell Stock Car, lançado pela Editora AutoMotor (Foto Duda Bairros/Vicar)

 

Por Americo Teixeira Jr. – O jornalista Milton Alves construiu, desde o século passado, uma carreira brilhante no jornalismo, notadamente o especializado em automobilismo. Estará incompleto qualquer levantamento, cujo objetivo seja evidenciar os melhores, sem que haja um capítulo especial para ele. Como se não bastasse toda essa competência profissional, o marido da D. Rosely é um desses caras que fazem de qualquer bate-bapo uma experiência de grande satisfação, tamanha é a sua simpatia.

Miltão é do tempo em que os caras que inventaram o Google nem tinham nascido e ele já era um jornalista experiente (acho que nem pai do Murilo e do Rodolfo era ainda), quando apareceu o primeiro computador na redação. Pesquisar, naqueles tempos, significava sujar as mãos e espirrar nos arquivos dos jornais, anotando num caderninho as informações necessárias. Só que para Milton Alves uma tarefa como essa não era algo sem importância. Pelo contrário, sempre fez isso com maestria porque valoriza a responsabilidade do jornalista de testemunhar a história, apurar absolutamente tudo e apresentar para o leitor o mais claro retrato da realidade.

Maravilhosamnte neurótico pela correção de dados, Miltão manteve o mesmo apuro técnico nos dias atuais, embora sua principal atividade nessa segunda década do século 21 seja a de paparicar a neta Zoe, filha do Murilo e da Luana. Sendo assim, assumiu para si uma tarefa de importância histórica e trabalho descomunal, braçal, até. A elaboração de um guia da Stock Car, desde os primóridos de 1979 até os dias atuais, fez com que Milton Alves colocasse toda a sua capacidade como pesquisador em prol desse projeto que, por ser inédito, não estava ao alcance dos teclados.

Foram anos manuseando papeis, cruzando dados, tirando do anonimato personagens importantes da categoria, descobrindo erros em registros passados, recorrendo a arquivos em lugares mais improváveis, descobrindo mais e mais sobre ídolos, enfim, organizando, redigindo e oferecendo às novas gerações um material de valor histórico fundamental. E o resultado disso tudo foi apresentado na segunda-feira passada, 2 de junho, em São Paulo. Com o apoio da Raízen e edição da Editora AutoMotor, de Reginaldo e Dinho Leme, Milton Alves lançou o Guia Shell de Stock Car.

Mais do que um colosso de 556 páginas, mais do que o registro de todos os pilotos que fizeram pelo menos uma corrida nesses 35 anos de Stock Car e mais do que resultados de quase 400 corridas, o Guia Shell de Stock Car coloca a categoria nacional no mesmo nível da Fórmula 1 e IndyCar no que tange ao registro histórico. E tudo isso porque o avô coruja, ao invés de passar os dias de folga nas praias de Santos, onde reside, manteve a mesma rotina do século passado, a de fazer Jornalismo, com jota maiúsculo.

foto_6667179_foto

 

5 COMENTÁRIOS

    • Oi Jefferson, Guia não foi disponibilizado para comércio em librarias e bancas. Teve distribuição restrita ao ambiente da Stock Car.

      Abraço,

      Américo

  1. Grande amigo-irmão Milton

    Fico muitíssimo feliz pelo livro e pelo sucesso. Você merece.

    Grande abraço do maior zagueiro de área com quem esse artilheiro jogou.

    Raddi

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here