2008-prius-hybrid-8Embora sejam a grande coqueluche dos últimos anos, os sistemas híbridos, ou seja, aqueles que misturam dois ou mais tipos de sistemas de propulsão, estão rodando o mundo do automóvel desde o inicio de sua historia. Já em 1898, uma firma, hoje desaparecida, em Viena (Áustria), de nome Lohner, produzia veículos “benzo – elétricos”, produto da imaginação infinita de seu jovem sócio e engenheiro Ferdinand Porsche.

O conceito evoluiu e, assim, chegamos ao maravilhoso Toyota Prius, que infortunadamente ainda não é conhecido no mercado Brasileiro, mais que é o carro chefe da empresa nos grandes mercados de Estados Unidos e Europa, com um custo equivalente ao de um carro médio.

Os mais de 100 anos de evolução na sombra deste tipo de sistemas híbridos foram devidos, em grande medida, a estabilidade e preços extremamente baixos do petróleo, fato que nos últimos anos desapareceu.

Se a tudo adicionarmos fatores como o aquecimento global (produto da queima exagerada de combustíveis fosseis, como petróleo) e a necessidade hoje já mais do que real de criar sistemas que poupem ou recuperem o máximo de energia, ao mesmo tempo em que desenvolvemos os combustíveis do amanhã; temos pela frente um quadro bem específico.

Trata-se de um panorama no qual os veículos híbridos surgem da última fileira da historia para se transformar na grande solução que dominará o mercado da indústria automobilística pelos próximos 20/25 anos, que é o tempo que se espera ser necessário para obter, a custos lógicos, os novos tipos de energias alternativas como células de combustível, etc. (Por Enge. Carlos Funes, com exclusividade para o Diário Motorsport)

Foto Toyota

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here