O pódio da categoria geral do GP Cidade de São Paulo, prova de abertura da temporada 2009 do automobilismo brasileiro, com o trio Chico Serra/Chico Longo/Daniel Serra no topo com Ferrari 430 GT2 (FOTO ANDRÉ SANTOS)

A temporada 2009 do automobilismo brasileiro está aberta. Numa época em que a palavra “crise” está presente em praticamente todas as conversas, parecia quase impossível que o ano automobilístico pudesse ser iniciado em pleno janeiro e número de inscritos semelhante ao de 2008. E foi justamente isso que aconteceu neste domingo, 25 de janeiro, com a realização do GP Cidade de São Paulo, prova comemorativa dos 455 anos da Cidade de São Paulo e válida pela primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance. Houve também a abertura do Festival Brasileiro de Regularidade e uma prova extra-campeonato do Paulista de Carros Antigos.

É certo que algumas equipes não puderam participar por falta de recursos e, embora os 26 carros tenham representado a manutenção do grid da edição anterior, as consultam preliminares faziam supor que o GP Cidade de São Paulo pudesse contar com alguns carros mais.

Entretanto, o resultado obtido foi motivo de comemoração e resultado por uma união de esforços da qual participaram Confederação Brasileira de Automobilismo, Federação de Automobilismo de São Paulo, Automóvel Clube da Lapa, Interlagos Eventos, São Paulo Turismo, equipes de competição, pilotos profissionais e amadores, patrocinadores e apoiadores, expositores de carros antigos, bandas e JDs que promoveram shows durante todo o domingo em dois palcos espalhados pelo autódromo e, sobretudo, o público, que atendeu ao convite na forma de entrada franca e disponibilização de diversas atrações dentro e fora da pista.

Pelo fato de o público poder entrar e sair durante todo o domingo e circular livremente pelas dependências do autódromo paulistano, não existem números oficiais sobre a assistência. Estima-se, porém, que cerca de 10.000 pessoas circularam pelo Autódromo Municipal José Carlos Pace, num corroborar de sua vocação precípua de parque público oficializado pela legislação paulistana, desde as primeiras horas da manhã do aniversário de São Paulo, até o cair da noite.

Até a tradicional chuva de final de tarde acabou por “participar” dos esforços para que tudo corresse bem no GP Cidade de São Paulo. Se na edição passada a corrida precisou ser interrompida – para ser retomada horas depois – pela intensidade da água, novamente um verdadeiro temporal desabou sobre a região sul da cidade, mas somente instantes após a cerimônia completa do pódio.

E nesse “apagar de luzes” – também literalmente, pois o fornecimento de energia elétrica foi interrompido por causa do “dilúvio” e as equipes de desmontagem tiveram de trabalhar no escuro – ficou a marca da maturidade do automobilismo brasileiro. Pode não caminhar, às vezes, como todos gostariam, mas efetivamente caminha, independentemente de crise financeira, planos econômicos e outros obstáculos, cuja superação faz parte da rotina de quem trabalha com o esporte.

O pódio da categoria geral do GP Cidade de São Paulo, prova de abertura da temporada 2009 do automobilismo brasileiro, com o trio Chico Serra/Chico Longo/Daniel Serra no topo com Ferrari 430 GT2

Foto André Santos/AS Image Sports

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabens Nilson e Jose Cintra.

    Adorei ver o seu Super Speed na frente da categoria IV torci muito por vcs durante toda prova….. Isso sim é AUTOMOBILISMO !!!

  2. Parabéns Nilson Cintra e seu filho José por ter ganho mais um troféu com seu incriiiiiiiiiiivel “SPEED FUSCA #65”.Eu tive a honra de ser bem recebido pelo Nilson pelo José e pelo Junior(mecanico)em sua oficina em Campo Grande,coisa de alto nível.O Nilson me deu ótimas dicas para eu usar no meu fusca que já está montado e andando em Goiânia.Quem pensa que fusca com motor AP não anda é porque não entende de mecânica e automobilismo.Vou correr no regional de marcas juntamente com Gol,Corsa,Uno etc. e prometo andar entre os primeiros.Fusca é paixão,estado de espírito,transpiração é o maior barato.Vocês terão notícias do “SPEED FUSCA #21” goiano.

  3. Eu e meu filho Jose, nos divertimos muito com nosso Fusca 65 atrapalhando as Ferrari e outros carros velozes no GP Cidade de São Paulo,a exemplo de Santa Cruz, Tarumã, Campo Grande e as 500 milhas de Londrina, mais uma vez levamos o caneco do primeiro lugar na Categoria 4.
    Após esta prova de resistencia,acredito que chegou a hora da Fasp incentivar a troca de motor dos Fuscas de São Paulo para os resistentes motor AP.
    Voltamos muito felizes para nossa terra, espero que todos tenham curtido como nós……..Nilson

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here