Promovida pela empresária Elione Queiroz, em parceria com a Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP), a prova terá largada à meia noite

Por Américo Teixeira Junior

O presidente da FASP, José Aloizio Cardozo Bastos e Elione Queiroz, na assinatura de contrato – Foto Reprodução Facebook

Elione Queiroz é uma mulher de estatura pequena, sempre elegante e sempre com a mesma fisionomia jovem. Pois é essa produtora de eventos e promotora de competições a responsável por devolver a Interlagos uma prova de mil milhas de extensão. Em nova versão e intitulada 1000 Milhas Brasil, a prova acontecerá entre os dias 13 e 16 de fevereiro, no Autódromo José Carlos Pace.

Trata-se da retomada de um formato consagrado de corrida de longa duração, mas não especificamente da prova que completará 64 anos no dia 25 de novembro de 2020 e inaugurou uma sequência não consecutiva de 36 eventos, até 2008.

O piloto brasileiro de Fórmula 1, que tem seu nome eternizado na denominação oficial de Interlagos, não passava de um jovem de 12 anos quando o jornalista Wilson Fittipaldi e Eloy Gogliano, do Centauro Motor Clube, realizaram a primeira Mil Milhas Brasileiras. As mais recentes, entre 2006 e 2008, foram promovidas por Antonio Herman, que havia adquirido os direitos da prova, junto ao Centauro, por 15 anos.

As dívidas do clube, entretanto, submeteram ao risco de penhora as contas da prova de 2009, gerando o seu cancelamento, que perdura até hoje.

Eis que Elione Queiroz, mulher brasileira sim senhor, chamou para si a responsabilidade…

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here