dm_1002_rubinho2_lucabassani_barcelona2Rubens Barrichello (foto) andou hoje pela primeira vez com o BGP 001 Mercedes da Brawn GP. Foram prazerosas 111 voltas pelo Circuito da Catalunha, em Barcelona, Espanha. Afinal, para quem andara pela última vez em um Fórmula 1 no Grande Prêmio do Brasil do ano passado e já era dado por muitos como um aposentado, deve ter sido um momento especial, de elevada auto-estima ou, quem sabe, até de desforra pessoal. As fotos desta matéria são exclusivas e de autoria de um dos grandes fotógrafos brasileiros, Luca Bassani, da Agência Raceone.

dm_1002_rubinho4_lucabassani_barcelona2

2 COMENTÁRIOS

  1. O Rubinho é um profissional visto de maneira errônea no Brasil. Trata-se de um piloto de tocada muito consistente, cuja competência sempre ficou evidente ao longo desses 16 anos de F-1. O problema é que as pessoas associam ele ao período em que teria de “substituir” Ayrton – o que era impossível por inúmeros motivos, inclusive por conta da falta de competitividade de seus equipamentos. Na época de Ferrari, mostrou-se o mais competitivo companheiro de equipe de Michael Schumacher e o superou em algumas ocasiões. Nada mal levando-se em conta que Schumacher foi o maior piloto de uma geração recente e deu trabalho a gente como Senna e Prost.

    O lugar do Rubinho é na F-1 e a experiência dele é importante a qualquer equipe intermediária, como a BrawnF1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here