Mande sua pergunta (comentários desse post, Twitter e Facebook) e faremos nosso melhor para respondê-la rapidamente. Vamos lá?

Abraço!

Américo Teixeira Jr.

 

31 COMENTÁRIOS

    • Niko,

      Sou meio purista nesse aspecto. Para mim, independentemente do sistema de pontuação, a contagem tem de ser plena. Não aprecio contagem em dobro e nem descartes. Somou 100, leva 100 e pronto. Mas não sou contra experimentos, como o da Nascar e essa história de pontuação dupla inventada pelo Bernie Ecclestone. Acho que vale tentar.

      Abraço!

  1. Américo,
    Grande prazer em escrever para ti, és mesmo um cara que sabe sobre este universo apaixonante, assim, seguem duas perguntinhas:
    A Williams voltou mesmo?
    Veremos aquele Felipe Massa de 2008, finalmente Campeão?
    Paz e bem?
    Brasileiro José

    • O prazer é meu, José!

      É prematuro imaginar Massa e Williams campeões do mundo em 2014. Há uma evolução flagrante, sem dúvida, mas falar em título me parece um pouco de otimismo. Acredito, porém, em boas provas e pódios.

      Abração!

    • Sergio, tudo bom?

      O acordo com a Martini é anterior a 22 de janeiro, data em que publiquei a notícia no Diário Motorsport. Estou certo que se tratou de uma estratégia de marketing anunciar no dia 6 de março. Como você sabe, a ansiedade que se criou em torno desse anúncio foi enorme, com exposição da marca, de fora espontânea, em grande escala. Então, acho que a escolha foi acertada.

      Abração!

  2. Almerico, parabéns pelo seu trabalho. Realmente você tem faro para divulgar noticia de primeira.
    Gostaria de saber o que vc acha das reformas dos autódromos de Goiânia e Brasília. O de Goiânia esta bem adiantada e parece que já tem ate data de reinauguração. Quanto o de Brasília o governo esta enrolando.
    Qual sua opinião sobre o Felipe Nasr de novo na GP2, será que terá carro pra ser campeão desta vez? 1 abraço e obrigado pela atenção.

    • Max,

      Toda obra pública só pode ser executada mediante previsão no orçamento e licitação. Não há nenhuma coisa nem outra no caso de Brasília. É um ganho, sem dúvida, a reforma de Goiânia, principalmente se a obra for acompanhada de um plano de utilização e preservação do autódromo.

      Felipe Nasr está se colocando diante de um grande desafio que, honestamente, trata-se de um risco muito grande. Salvo estar assegurado por um contrato de longo termo com a Williams (desconheço, de verdade), uma temporada ruim na GP2 pode atrapalhar seus planos na Fórmula 1.

      Mas que graça teria a vida sem desafios, né?

      Abração!

  3. Chegamos no começo de março, período em que haverá a definição sobre o canal que vai transmitir a Indy no Brasil, em 2014.

    O jornalista Flávio Ricco divulgou que não há chance de haver corrida da categoria no país, nesse ano. Como a Band precisava disso para evitar o processo por quebra de contrato da SP Indy 300, podemos tirá-la do páreo?

    • Oi Renato, posso lhe assegurar que a Band transmitirá a temporada e a categoria volta ao Brasil em 2015. Só não posso dizer, ainda, onde será, pois não tenho certeza ainda (sei que há mais de uma praça em negociação). Mas será corrida de rua.

      Abração!

  4. Bom dia, Americo,
    Admiro muito seu trabalho, gostaria de seus comentarios nas seguintes perguntas:
    – dizem que BRUNO SENNA direciona carreira para FORMULA E, voce bota fe nessa categoria, não seria melhor tentar DTM, INDY ou permancer na WEC?
    – apos os acidentes fatais na Stock Car brasileira, se questionou da segurança dos carros, voce considera o carro seguro?
    – o que voce achou da parceria frustrada da F TRUCK e GT PRO?
    – o que voce acha do do veto da F TRUCK aos seus pilotos de participarem da Stock Car?
    – algum dia outro brasileiro participara da VB SUPERCARS?
    – a SP INDY 300 não tem chances de acontecer novamente? digo isso porque seria muito mais pratico para todos do que localizar uma nova praça para o evento.
    Abraços, parabens, a espera do seu proximo furo, bye.

    • Oi Sato, vamos lá:

      1 – A Fórmula E é um conceito tão novo e tem tanto apoio da FIA que se mostra como uma alternativa muito interessante;

      2 – Uma grande trapalhada, mas não conheço a fundo os verdadeiros cdetalhes de bastidor para opinar;

      3 – Houve avanços, mas um chassi tubular é sempre mais vulnerável do que um de fibra de carbono, naturalmente;

      4 – Não tive acesso ao contrato da Truck para saber exatamente como está colocada essa questão, mas em tese, independentemente de categoria, é uma coisa que considero um desgaste desnecessário;

      5 – É bem possível;

      6 – A SP Indy 300 é passado. A categoria volta ao Brasil no ano que vem em uma nova praça, que está sendo decidida.

      Abração!

  5. Américo,

    Felipe Nars assinando com a Williams foi uma boa injeção de ânimo para os fãs brasileiros, desde os pachecos até os “normais”…rs
    Mesmo sabendo que será difícil ocupar a posição de titular.
    Mas fora o Nars, tivemos o Razia como um piloto promissor na F1. Porém, além deles… em quem podemos iniciar nossas vistas?

    Abraço! Parabéns pelo seu trabalho!

    • Alcides,

      Há uma enorme carência porque o nosso automobilismo de base está sendo recriado. Gosto de algumas carreiras, sim, mas seria leviano de minha parte impor pressão ao citar nomes. Mas o foto de serem casos isolados e não “produto” de um programa de fomento de talentos, sem dúvida, preocupa.

      Abração!

  6. Hello Americo! 😀
    It must a huge honor to be able to work for such a driver as Helio Castroneves. Could you explain what duties/roles you play working for him? I also would like to ask if you could a shoutout to the #TeamHelio…We Believe fanbase?
    Thanks for taking time to answer our questions!
    Hugs,
    -Shelby
    Olá Americo! : D
    Deve uma enorme honra poder trabalhar para tal um driver como Helio Castroneves. Você poderia explicar o que deveres / papéis que desempenham a trabalhar para ele? Eu também gostaria de perguntar se você poderia um shoutout para o # TeamHelio … Cremos base de fãs?
    Obrigado por ter tempo para responder às nossas perguntas!
    Abraços,
    -Shelby

    • Hi Shelby!

      Yes, for me is a honor. Helio is a great guy. My job is mainly as representative of Helio in Brazil for media and business. The schedule is large and we have event during 12 months per year, in and out race. But is very cool!

      Thanks for your support in @TeamHelio and I hope see you soon in the IndyCar’s circuit.

      All the best!

  7. Américo, boa tarde.

    John Barnard, Steve Nichols, Rory Byrne que em um passado, recente desenvolveram carros vencedores na F1, estão totalmente afastados da categoria? Se positivo o que você acha que levou eles a isso, cansaram?

    Abs

    Fabricio C. Leite
    Valinhos – SP

    • Fabrício, penso que se trata do ciclo natural de mudança de gerações, além da grande carga de pressão que a Fórmula 1 representa. É algo para se fazer por um certo tempo.

      John Barnard fará 68 anos em maio. Rory Byrne já completou 70, mas voltou a estar ligado à Ferrari como uma espécie de consultor, seja lá o que isso signifique. Já Steve Nichols está com 57 anos e afastado desde 2001 da categoria, quando saiu da Jaguar. Mas, convenhamos, ele bem que poderia ter se aposentado após ter feito McLaren MP4/4 de 1988. Não há nada mais a fazer depois da “perfeição”.

      Grato!

  8. Olá Américo, boa tarde!

    Sobre o caso do Felipe Nasr: foi divulgado a duração do contrato da Williams com ele? Se sim, há alguma perspectiva de ele aumentar sua participação nos próximos, como participar de mais sessões de treinos ou até mesmo corridas? Finalmente, qual sua opinião sobre a qualidade do piloto?

    Grande abraço!

    • Marcos, não tive acesso ao contrato, mas a gente não pode esquecer que o ida do Luis Felipe para a Williams está integrada num projeto. Não imagino um Banco do Brasil envolvido num mero acordo de caça níquel. Vai além, portanto, tenho impressão que a vida dele na equipe vai durar mais do que uma temporada. Agora, de que forma, tudo o que eu disser nesse momento será chute, mas quando eu descobri em cravo, prometo.

      Abração!

  9. Boa tarde Américo!

    A Renault conseguirá resolver os problemas antes de Melbourne? Esses problemas são exclusivos da montadora ou as equipes também tem sua parcela de culpa?

    Parabéns pelo ótimo trabalho!

    Abs,

    Bruno Pracideli

    • Bruno, esses problemas não são exclusivos da Renault. Há problemas nos carros, principalmente no da Red Bull e Caterham. Eu nem consigo imaginar a pressão que os caras da Renault estão recebendo para resolver os problemas de motor. Por esse motivo acredito piamente que veremos alguma evolução em Melbourne. Qual o grau de evolução, não sei, mas Renault e Red Bull são grandes demais para ficar no final do pelotão. Mas como na Fórmula 1 não há milagres, mas eficiência, talvez seja ilusão imaginar que todos os problemas estarão resolvidos já nas primeiras corridas do ano.

      Abração!

    • Oi Alexandre, vamos lá:

      Maurício Gugelmin é empresário em vários setores, no Brasil e USA, fora do âmbito do automobilismo;
      Raul Boesel é DJ de renome internacional e mora em São Paulo;

      Gil de Ferran mora na Flórida e tem ainda alguma atuação no automobilismo norte-americano, principalmente como consultor e membro de conselhos da IndyCar;

      Christian Fittipaldi é piloto atuante no TUDOR United SportsCar Series, acabou de vencer a 24 at Daytona e o ano passado chegou à última etapa do Grand-Am como candidato ao título, que não se concretizou. É o único dos citados que continua correndo.

      Abraço!

    • Marcelo, não anda.

      Não há projeto, não há terreno em condições, não há licitação, não há verba no orçamento. Não haverá autódromo em Deodoro simplesmente porque o projeto nunca teve consistência, surgiu apenas para servir de desculpa para usar a área de Jacarepaguá. Sou absolutamente pessimista em relação a isso e não aposto um centavo nesse autódromo.

      Abraço!

  10. Prezado, qual a noticia mais importante que
    Você obteve e divulgou em primeira mao?

    Quaos sao suas expectativas para o automobilismo brasileiro de monopostos a partir de 2015? Quais as jovens promessas?

    • Thiago,

      A investigação mais difícil creio que foi a saída de Bruno Senna da F1, mas imagino que a mais importante foi a contratação do Felipe Massa pela Williams. O automobilismo de monoposto, em linhas gerais, precisa renascer. A Fórmula Jr. é uma iniciativa importante e a Fórmula 3 Brasil tem por obrigação histórica dar certo. Prefiro observar melhor antes de falar em promessas.

      Abraço e obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here