02dh8617-9228Nada mais irreal do que dizer que o piloto brasileiro Hélio Castroneves, vencedor da Indy 500 no último domingo, engordou sua conta bancária em mais de US$ 3 milhões. A prova foi válida pela quarta etapa do campeonato da Fórmula Indy e essa é a principal “fatia de um bolo” gigantesco, mas que também terá inúmeras fragmentações.

O pacote completo de premiação este ano em Indianápolis foi de US$ 14.315.315. Destes, US$ 13.360.000 foram relativos a posicionamento de cada piloto na pista, o que significa dizer que, na Indy 500, ninguém sai com as mãos abanando.

Especificamente sobre o tricampeão da Penske, a vitória resultou em US$ 2.500.000 e os restantes US$ 548.005, que perfizeram os US$ 3.058.005, foram conquistados a partir de promoções de patrocinadores do evento. Helinho, Roger Penske e Tom Cendric (Foto Indianapolis Motor Speedway) receberam as honrarias na festa de gala da Indy 500, realizada na noite de ontem (segunda, 25), nas dependências do autódromo norte-americano.

Como piloto nenhum ganha corrida sozinho, também nenhum deles leva tudo o prêmio para casa. É cláusula de contrato, obviamente sob sigilo, o percentual de premiação de cada um. Não há registro de algum piloto que tenha 100% para si. Por outro lado, já houve casos, como o de Felipe Giaffone no início da carreira na Indy Racing League, que a média era de 10%, exceção à Indy 500.

Os pilotos absolutamente diferenciados, como Helinho, podem eventualmente ter algum privilégio, mas a participação nesse todo gira entre 30% e 40%. De todo modo, o rateio deixará felizes todos os envolvidos: Helinho, Roger Penske e os membros da equipe.

Veja a relação completa de premiação:

Helio Castroneves $3.048.005
Dan Wheldon 1.258.805
Danica Patrick 763.305
Townsend Bell 445.305
Will Power 345.305
Scott Dixon 374.155
Dario Franchitti 386.305
Ed Carpenter 302.805
Paul Tracy 271.805
Hideki Mutoh 301.805
Alex Tagliani 295.305
Tomas Scheckter 280.305
Alex Lloyd 270.305
Scott Sharp 270.305
Ryan Briscoe 349.755
A.J. Foyt IV 271.805
Sarah Fisher 270.305
Mike Conway 300.555
John Andretti 276.805
Milka Duno 301.805
Vitor Meira 300.305
Raphael Matos 308.305
Justin Wilson 300.305
E.J. Viso 300.305
Nelson Philippe 270.555
Oriol Servia 271.805
Tony Kanaan 303.305
Robert Doornbos 305.555
Davey Hamilton 271.805
Marco Andretti 315.305
Graham Rahal 305.805
Ryan Hunter-Reay 353.305
Mario Moraes 301.805

6 COMENTÁRIOS

  1. Não conheço Renato Rogano… Mas conheço Alan Magalhães.

    E posso dizer que ele é um cara sério e respeitado no meio. Me ensinou muito do pouco que sei. É um profissional que admiro muito e não entendi o tom agressivo do post…

    Vamos em frente.

    Américo, parabéns pelo excelente trabalho!

  2. Olha só que coisa interessante achei no blog do André Rizek, que fala de futebol: 08/10/2008 – 13:26 Enviado por: Renato Rogano

    André, vai ter apenas futebol no jornal? Gostaria que tivessem automobilismo. Sugeriria os colegas de iG e do Grande Prêmio para as reportagens.

    Pois é Américo, já deu para entender a história toda. Tomou as dores do blog do amigo. Por sinal, por que você não chama os colegas de (sic) iG e Grande Prêmio também?

  3. Poxa que legal Américo, quanta gente interessada em mim, seu leitor e a amiga dele, por exemplo. Um abraço a eles. A parte chata é essa, quando a pessoa entra num tópico de um blog e comenta ou emite opinião que nada tem a ver com o tópico. Não vou sair por aí perguntando às minhas amigas de quem se trata, mas basta dar um google e perceber que não é quase ninguém, ou deve ser amiguinho de alguém que não gostou de alguma opinião que dei. Verdade, não sou ninguém, nesses 25 anos de jornalismo e marketing esportivo não devo ter feito nada, escrito nada, construído nada. Ter viajado o mundo inteiro em coberturas de F1, Indy, ALMS, F3, F3000 assinado mais de 3000 matérias em jornais e revistas, atuar como editor da revista da Stock Car atualmente realmente me transformou numa pessoa frustrada. Ter trabalhado para Ford, Pirelli, Shell, ter sido comentarista da Manchete, Band e Record, ter iniciado a F3 sul-americana, promove-la por dez anos, assim como o Superturismo Sudam… vai ficar longo. Pois é tudo isso me transformou num frustrado. Ainda bem que fui alertado a tempo. É chato que os reais incomodados não se manifestam, usam incautos para fazer o trabalho sujo, ou se passam por.

  4. Fora do tópico: sempre vejo o nome deste Alan Magalhães em comentários de blogs, fui ver na internet de quem se trata e descobri q ele é jornalista. Perguntei pra uma amiga, q contou coisas não muito boas dele. Ele é frustrado pq não tem valor nenhum no meio e fica atacando os colegas? Américo seu site é respeitado. Deixe de publicar esse tipo de coisas deste recalcado.

    • Prezado Renato

      Obrigado por sua participação.

      Quero dizer que não cabe a mim censurar qualquer manifestação. Desde que a pessoa se identifique de forma correta, como você e o Alan fizeram, esse espaço é uma tribuna livre.

      Grande abraço,

  5. E tem pseudo jornalistas que nada mais fazem do que traduzir releases e de sites internacionais. Compram fácil a idéia de que o prêmio é todo do piloto. Claro que as agências vendem isso para dar glamour à prova, mas até aí, isso é para o leitor comum. Cabe ao jornalista apurar as notícias que escreve, por sinal, prática em desuso atualmente. Muita mais fácil tascar um control c control v. Vio muita gente escrever que o Helinho ficou 3 milhões mais rico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here