A disputa no Daytona International Speedway marcou a abertura do TUDOR United SportsCar Series

 Ozz Negri Galeria Rolex 24 at Daytona 2014

OZZ NEGRI PRESS005_14 – 27.01.14 – DaytonaFinal

 

(Segunda-feira, 27 de janeiro de 2014) Apesar de todas as dificuldades enfrentadas e do resultado muito aquém do esperado, o piloto brasileiro Oswaldo Negri Junior destacou diversos pontos positivos na participação da equipe Michael Shank Racing na 52ª Rolex 24 at Daytona, disputada no sábado e domingo no Daytona International Speedway. A prova de abertura do TUDOR United SportsCar Championship foi vencida pelo trio formado pelo brasileiro Christian Fittipaldi, o francês Sebastien Bourdais e o português João Barbosa, com Corvette DP. Ao volante do Ford EcoBoost Riley #60, o quarteto formado por Negri, o inglês Justin Wilson e os norte-americanos John Pew e A. J. Allmendinger completou 599 voltas e fechou a disputa em 12º lugar na categoria Prototype, 47º na geral. O resultado adverso, bem diferente da vitória conquistada em 2012 pela mesma formação, foi gerado fundamentalmente por problemas de câmbio. Entre reparos da primeira marcha e troca do equipamento que ameaça estourar, a equipe perdeu em torno de três horas na garagem ou exatas 96 voltas. Por outro lado, em razão de a vitória ou mesmo um pódio se mostrarem fora de alcance, a equipe mostrou muita determinação rumo ao objetivo de concluiu a primeira participação do novo motor Ford EcoBoost em Daytona. Mesmo com toda essa desvantagem, todos os pilotos foram para a pista e os tempos de voltas sempre estiveram no mesmo nível dos líderes da prova. Aliás, essa foi a tônica até depois da metade da maratona (VER QUADRO), quando o Ford EcoBoost Riley # 60 esteve entre os primeiros durante as 16 primeiras horas da prova e, inclusive, liderou por diversas voltas, no início da noite de sábado, com Justin Wilson. Os problemas de câmbio tiraram da gente a chance de, pelo menos, lutar até o fim pelo pódio. Além disso, a força, a determinação e a garra da nossa equipe, que simplesmente não desiste, mais uma vez ficaram provadas. Os rapazes trocaram o câmbio duas vezes em tempo recorde e colocaram o carro na pista para que o A. J. completasse o seu stint, passasse o carro para mim, o Justin e fosse levado à bandeirada pelo John”, disse Ozz Negri, que completou sua 10ª participação na Rolex 24 at Daytona. Vocês podem até se perguntar o motivo de tanta dedicação para, na prática, não ganhar posições na nossa categoria. Quanto o carro voltou, estava em 50º na geral e 12º na Prototype. O resultado foi o avanço de três posições na geral e ficamos na mesma na categoria. Não é uma regra escrita, mas há uma verdade absoluta na Michael Shank Racing de nunca, jamais desistir. Aqui, o ‘Don’t give up’ (Não desista) é uma espécie de algo orgânico que corre nas veias de todos os membros da equipe, numa velocidade incrível, que assegura motivação total até a bandeirada, independentemente de estarmos em 1º ou último” acrescentou Ozz. Ele ressaltou, ainda, que: “Parceria é parceria, em qualquer situação. O pessoal da Ford Racing trabalhou demais em Detroit e tivemos a primazia de levar o motor Ford EcoBoost, em sua primeira corrida, até o final”.    A segunda etapa do Tudor United SportsCar Championship acontece no Sebring International Raceway, em 15 de março, com a realização da Mobil 1 – 12 Hours of Sebring. Antes disso, porém, haverá no local dois dias de teste para a categoria. As datas são 20 e 21 de fevereiro. Veja ainda… Ozz Negri Website Oficial Ozz Negri Galeria de Fotos Ozz Negri Twitter Ozz Negri Facebook Calendário Tudor United SportsCar Championship

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here