Por Americo Teixeira Jr. – Ao herdar a liderança da corrida ainda na segunda curva, após a quebra do Red Bull RB7 Renault do alemão Sebastian Vettel, e por não ter enfrentado nenhum ataque realmente direto em 55 voltas, o inglês Lewis Hamilton não fez mais do que sua obrigação, diante das circustâncias, ao vencer o Grande Prêmio de Abu Dhabi de Fórmula 1, com McLaren MP4-26 Mercedes.

Como sua maré não andou boa, só faltava mesmo se enroscar com retardatários ou se ver alijado da disputa por alguma complicação nos pits para não fugir à regra dos diversos incidentes recentes. Entretanto, talentoso que é, não deixou escapar uma oportunidade até aqui inédita na temporada.

Mas é só. Se o resultado de hoje foi a estreia do “novo Hamilton” ou apenas a atitude de alguém que soube aproveitar uma ótima oportunidade, só o tempo dirá. A atuação no suntuoso circuito árabe não foi suficiente para deixar claro o início desse novo momento. Pode ser até que sim, mas ainda é cedo para dizer.

Foto Hoch Zwei/McLaren F1

 

 

 

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Perdoem-me os jovens admiradores de Hamilton,os que sabem compreender uma crítica de forma razoável e lógica,mas vejo este jovem como um automobilista medíocre mentalmente,de técnica comum e dotado de forte velocidade,não mais do que isto.
    Um êxito simples,comum e vulnerável de um legítimo sucessor mental de Nigel Mansell.
    E os jovens Fernando Alonso e Jenson Button operaram conduções espetaculares com seus limitados bólidos nesta etapa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here