helio-castroneves-infineon-2008-dm0904Exatamente às 8h00 da manhã, em Miami, (9h00 em São Paulo) foi aberta pelo juiz Donald Graham a sessão do julgamento no qual são réus o piloto Hélio Castroneves, sua irmã Katiúcia Castroneves e o advogado Alan Miller. Hoje o dia será dedicado às considerações finais dos advogados da defesa e promotoria aos jurados, em número de 12 titulares e dois reservas. Na seqüência, haverá a deliberação dos membros do júri. Todo esse rito não necessariamente será rápido, pois, pela defesa, falarão os advogados Roy Black (que representa o bicampeão da Indy 500), Howard Srebnick (Katiúcia) e Robert Bennett, defensor de Alan Miller. Já pela promotoria estarão se dirigindo aos jurados os advogados do governo Matt Axelrod e Jared Dwyer.

Numa hipótese mais acelerada, bem aos moldes de quem ganha a vida desafiando retas e curvas a mais de 300 km/h, ainda nesta quinta o veredito poderá ser proferido. Entretanto, como os trabalhos no plenário 4 do 13º andar da Corte de Miami são encerrados às 13h00, salvo decisão em contrário do juiz Graham, talvez só amanhã seja encarrada a exposição dos advogados. Logo, a única coisa correta a ser dita é que a “volta final” desta “corrida indigesta” começou às 8h00 de hoje. A partir de agora, toda e qualquer previsão de encerramento é mero chute. Resta-nos, pois, aguardar não apenas pela conclusão dos trabalhos como um todo, mas principalmente por justiça e absolvição dos réus.

Helinho recebendo a bandeirada na etapa 2008 no circuito de Infineon Raceway

Foto de Ron McQueeney/Serviço de Imprensa da Indy Racing League

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here