Por Américo Teixeira Junior – Enquanto se ampliam os questionamentos sobre a continuidade da carreira do piloto brasileiro Felipe Nasr na Fórmula 1 em razão da ausência de um posicionamento oficial, o governo promove mudanças na área diretiva de seu principal patrocinador, o Banco do Brasil.

De acordo com notícia divulgada hoje pelo jornal Correio Braziliense, mais da metade dos diretores perderam seus cargos ou foram reaproveitados em outras áreas, mas sem alteração no número de diretorias, que continuam sendo 27.

No setor que concentrava os patrocínios esportivos, a mudança foi grande. A então diretoria de Estratégia de Marcas foi dividida em duas. De um lado, Estratégia e Organização; de outro, Marketing e Comunicação.

O Diário Motorsport apurou que, nos últimos dias, as conversas sobre patrocínios já ocorrem no âmbito da nova diretoria de marketing, mas não foi definida ainda a política sobre uma eventual ampliação da carteira de patrocinados.

Já sobre a manutenção dos atuais patrocinados, dentre os quais Nasr e a equipe Sauber, nenhuma palavra. Foram consultados pela reportagem os representantes do piloto, da equipe e do patrocinador. Tão logo sejam enviadas, as respostas serão divulgadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here