Por Americo Teixeira Jr. – Embora a decisão da justiça australiana tenha sido clara, claríssima, Giedo van der Garde (foto by GP Update/Sutton) não ocupa o cockpit do Sauber C34 Ferrari no primeiro treino livre nesta sexta-feira em Melbourne (quinta no Brasil). Tudo por conta da burocracia que envolve a emissão da super licença. A Suprema Corte de Victoria, estado no qual está localizada a cidade de Melbourne, dará novo parecer no início da tarde desta sexta-feira na Austrália (1h15 no horário oficial de Brasília), desta vez sobre a segunda ação do piloto holandês, a que garante que sua vitória na ação anterior seja cumprida pela Sauber. Há nesse momento no paddock de Albert Park uma quase certeza de que a super licença não será emitida para van der Garde. Se isso de fato acontecer, uma norma da Fórmula 1 estará sobrepujando uma decisão da justiça australiana. Os advogados do piloto pedem o sequestro dos bens da Sauber e até mesmo a prisão de Monisha Kaltenborn, a Team Principal.

 

B_8HU5HUIAA-Xc6

1 COMENTÁRIO

  1. O garoto disputa uma temporada inteira, atua como piloto de testes e no ano seguinte não recebe sua Superlicença. O que houve, desaprendeu, cometeu algum ilícito grave que confronte algum regulamento FIA? Os sombrios tempos de Jean Marie Balestre parecem estar de volta. A F1 definitivamente perdeu a mão de si própria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here