Por Americo Teixeira Jr. – O piloto brasiliense Felipe Nasr, que disputou nesta temporada a GP2 pela equipe britânica Carlin e encerrou o campeonato na 4ª posição, já está na Fórmula 1. Com a carreira administrada pelo empresário Steve Robertson e pelo tio Amir Nasr, o jovem de 21 anos será o terceiro piloto da equipe Williams em 2014. O anúncio será feito à conveniência da Williams e na mesma ocasião em que será revelada oficialmente a contratação de Felipe Massa.

Aos 21 anos, o filho de Samir e Eliane Nasr não venceu na GP2 em 2013, sua segunda temporada na categoria. Entretanto, seu currículo é dos mais estrelados. Além dos diversos títulos no kart conquistados entre 2000 e 2007 (dez ao todo, sendo quatro em âmbito nacional), consciliou seu último ano no kartismo com atividades iniciais na Fórmula BMW. O resultado disso foi o título europeu da categoria alemã de monopostos em 2009.

A fase seguinte foi a Fórmula 3 Inglesa, que disputou em 2010 e 2011. Ao longo desse período, venceu oito corridas e faturou o título no segundo ano de participação. Na GP2, para onde se transferiu em 2012, pavimentou sua escalada para se tornar piloto de Fórmula 1.

x-x

ATUALIZAÇÃO – Notícia atualizada em 14 de novembro de 2013, às 11h20

Samir Nasr afirma: “Juro pelo meu filho que não fechamos com ninguém!”; Felipe Nasr negocia com mais de um time para ser titular em 2014

Por Americo Teixeira Jr. – Diferentemente do que o Diário Motorsport publicou no dia 5 de novembro, o brasiliense Felipe Nasr não tem acordo definido para ser piloto de testes da Williams no próximo ano. Embora esse assunto tenha sido tratado em negociações avançadas e a “porta” não tenha se fechado por completo, não houve um acordo definitivo em razão de mudanças no atual cenário. O objetivo é ser titular, de modo que Nasr e seu grupo de apoio concentram esforços nesse ponto.

Nasr tem apoio predominantemente do Banco do Brasil e existem conversas com a Petrobras, mas ainda não tem o valor necessário para assinar um contrato. Sobre isso, o Diário Motorsport pode afirmar que falta algo em torno de 30% para completar o budget, este estimado entre oito e dez milhões de euros.

Samir Nasr, pai do piloto, confirmou contatos com diversas equipes, sendo pelo menos um deles em bom estágio, sem revelar nomes. “Mas juro pelo meu filho que não fechamos com ninguém“, afirmou. Para ele, a possibilidade de ser piloto de testes está praticamente descartada. “Ou corre ou para“, disse Samir Nasr, taxativo.

Completou dizendo que as dificuldades financeiras enfrentadas por várias equipes têm tornado a definição das vagas remanescentes uma tarefa mais árdua do que normalmente já é.

x-x

ATUALIZAÇÃO 2 – A contratação de Felipe Nasr como piloto reserva da Williams foi confirmada em 21.02.2014.

xxx
Na etapa de Abu Dhabi, Felipe Nasr correu com um capacete diferente em homenagem ao primo Victor Nasr, falecido em outubro (Fotos www.felipenasr.com)

 

Compartilhar

14 COMENTÁRIOS

  1. […] Ah, e vale ler o post do Américo Teixeira Jr., que cravou a informação no início de novembro. Alguns dias depois, no entanto, seu pai Samir (pai do piloto, não do Américo, que é filho de Américo Vespúcio) negou tudo de maneira tão efusiva que não restou outra opção ao nosso fura-fura que não dar uma atenuada na história. […]

  2. Na transmissão do Kart das Estrelas, deram um destaque especial ao Felipe Nasr e mesmo não comentando a corrida de recuperação espetacular que ele fez, assim como de Bruno Senna que largou em último, durante a transmissão cravaram-no como piloto de testes. Ele assinou com a Willians para testes, com cláusula especial para continuar procurando um acento de piloto titular no mercado na época ou será piloto de testes em outra equipe??? Falaram com tanta certeza…que acho que você acertou mais uma vez…tá ficando chata essa rotina…kkk…

  3. Sei não. O cara é muito jovem, tem talento, mas não mostrou ainda muito na GP2 (na comparativa, o Razia é muito melhor piloto), se envolveu em muitos acidentes bizarros e não aguentou a pressão no final com uns dos melhores carros do grid. O ano que vem será complicado para o grupo intermedio na F1 e capaz que o Nars se queime muito rápido como aconteceu com Guty. Eu gostaria que se forja-se mais um ano na GP2 e se provar que é bom, que ganhe a promoção pela porta da frente, como Magnusen e Kvyat (campeões em seus respectivos grupos).

  4. Américo, você acha que a Williams pode ter um crescimento, não digo a ponto de brigar pelo título, com a chegada dos novos colaboradores técnicos? Algum fundo de verdade na ida do Ross Brawn? Abs e parabéns pelo trabalho.

  5. Américo, quero te parabenizar e agradecer pelo respeito ao publico fanático de formula 1 que gosta e quer saber o que acontece sem o suspense que a Globo faz…! Meu muito obrigado em nome de todos os apaixonados pela formula 1

Muito obrigado por participar. Forte abraço, Americo Teixeira Jr.