Por Américo Teixeira Junior – Por iniciativa do jornalista Livio Oricchio, com apoio do site Globo Esporte, acontecerá nesta terça-feira, 20, um debate inédito entre os candidatos à presidência da Confederação Brasileira de Automobilismo. Waldner “Dadai” Bernardo e Milton Sperafico estarão a partir das 13:30 na sede do Speedland Kart Center (Rua Ulisses Cruz, 275, Tatuapé) diante de uma platéia formada por profissionais do automobilismo e jornalistas especializados.

Como candidato da situação, Bernardo lidera a intenção de voto do colégio eleitoral que definirá o substituto de Cleyton Pinteiro. O levantamento que o Diário Motorsport publicou ontem confere ao dirigente pernambucano 57,89% da preferência, ao passo que o paranaense, que concorre pela oposição, angariou até aqui 31,57%.

Waldner Bernardo (esq.) é presidente da Federação Pernambucana de Automobilismo e pai de piloto; Milton Sperafico, ex-piloto, é o atual primeiro vice-presidente da CBA (Fotos Dada, Arquivo Pessoal; Sperafico, Luiz Aparecido da Silva)

13 COMENTÁRIOS

  1. Afinal quem é o vice do Dadai? O Dadai e o Sperafico me confirmaram na frente de testemunhas que o Valduga está fora da CBA.
    Quero ver para crer. Se esse pilantra ladrão e golpista continuar, o futuro presidente vai se arrepender e vai pagar caro. Não darei paz, vai ter processo, denúncia todos os dias, inclusive para a FIA, um dia resolvem e que vença o mais chato que sou eu. O segredo da guerra é a eterna perseguição.

  2. A CBA, apelidada por mim de “República de Caruaru” continua caminhando para trás. Afundada em denúncias de formação de quadrilha (ex vice presidente denunciou), uso indevido de cartão corporativo pelo presidente (sim,com letra minúscula), denunciado pela Revista Isto É, ladrão perpetuado na presidência do CTDN (Nelson Piquet acusou no Jornal Estado de São Paulo, Revista Veja e No Bandsports) e outras denuncias de igual importância além da perda de 2 autódromos importantes na caótica gestão de Cleyton Pinteiro.Baseado neste breve relato, não vejo candidato apto para uma sucessão de pulso firme e atuante, infelizmente.

    • Meu caro, a única maneira de resolver isso é a separação. RS, PR, SP, GO juntos são muito maiores que o resto da CBA, podem fundar uma Liga. Ainda podem, com a força de uma nova entidade, pressionar os governos do RJ e do DF a resolver o problema dos autódromos.
      A CBA não tem salvação com essa podridão eternizada pelo golpe dessa gente que estuprou os estatutos para se manter no poder. A CBA nunca passou de entulho do autoritarismo, nasceu com o Jango e foi implantada pelos militares, não passa de mais uma jaboticaba.
      Parabéns pela sua postura crítica que acompanho pela TV, vc é um dos únicos que coloca as coisas como são com muita propriedade e conhecimento.
      A FIA não será contra, fica com a entidade que tem mais representatividade e no caso será a nova Liga formada pelos estados que fazem automobilismo. Se o resto quiser aderir nada contra, mas em bases sadias e com o devido grau de importância e devem ter garantias de estímulo para que cresçam nos estatutos da nova entidade.

  3. A CBA fica assustando com esse negócio de FIA, só enganam os tolos.
    Nos USA é tudo Liga Independente obedecendo a FIA, fizeram o acordo em 1958 e nós aguentando essa jaboticaba da CBA filha de milico com Jango.
    Não daria certo nunca, o melhor é que os estados que tem automobilismo de verdade se separem, RS, PR, SP, GO, RJ e DF são muito maiores que o resto da CBA, a FIA aceita na hora essa nova entidade, eles ficam com os mais fortes e mais representativos.
    Os USA devem estar errados, certo deve estar a CBA que está acabando com o automobilismo brasileiro.
    Quem não acreditar que veja: http://www.accusfia.us

  4. O certo são os estados que tem automobilismo se separarem da CBA e fundarem outra entidade com o Milton Sperafico como primeiro presidente.
    Estado que tem automobilismo não deixa a organização se degradar, tem muito a perder.
    O resto desses caídos do trem tem a perder o quê? Não fazem nada, só estão na CBA para tirar e viajar de graça às custas de quem trabalha, investe e coloca dinheiro em risco.
    Golpe já na caradura e usando a nossa força, chega de sustentar parasitas, quem PAGA MANDA.
    Separação da CBA já. RS, PR, SP e GO se juntando tem muito mais pilotos, carros, categorias que o resto da CBA inteira.
    Aposto que a FIA aceita na hora.

  5. O que o Zullino diz textualmente já aconteceu. Deveria retornar este tipo do voto, pois, realmente, as faus são diferenciadas. Não é justo uma fau inexpressiva ter o mesmo peso de uma altamente atuante. É uma desigualdade flagrante tratar igualmente os desiguais, já dizia Rui Barbosa desde priscas eras. Apenas uma opinião mas, para que isso ocorra necessário inserir no estatuto da CBA, que depende de uma assembléia para que a ideia seja colocada em prática. Outro ponto que sempre achei um absurdo, desde o tempo em que presidi a FAERJ é piloto não votar, pois na verdade são eles que fazem o esporte acontecer. Então, pelo menos, para eleição do presidente de uma fau os pilotos a ela filiados deveriam votar. Devido a este pensamento dei total apoio aos pilotos, como se eles estivessem me elegido e, a opinião deles tinha peso na diretriz da administração do esporte. Afinal estamos ali para eles. Infelizmente fui muito contestado na forma de atuar mas, mesmo assim,dei continuidade a este formato e nossa administração, mesmo com parcos recursos, junto com a Federação Mineira, né Pedro Sereno, o automobilismo aconteceu a pleno, para felicidade de todos os envolvidos.

    • Affonso, na vida deve-se eliminar as cargas inúteis.
      O melhor é o RS, PR, SP, GO se separarem e fundarem outra entidade. RJ e DF devem aderir para serem ajudados, afinal merecem pelo seu passado e com a nova entidade pressionando se recuperam rápido. A CBA que fique com o resto. A FIA fica com a nova entidade maior e mais poderosa, é do game.

  6. É uma pena que São Paulo, a maior praça automobilistia do Brasil, mais uma vez estará fora desta disputa. Cada vez mais temos saudades do Dr. Paulo Eneias Scaglione!

  7. Essa eleição não passa de manipulação dessa estrutura que vem desde a ditadura, federações e confederação são jaboticabas, são entulho autoritário.
    cada federação tem um voto igual, ou seja, as federações do RS, PR, SP, MG e CE tem o mesmo valor que federações que sequer piloto tem e não passam de entidades de aluguel, seus presidentes levam vantagens por ter votado nos burocratas que estão acabando com o automobilismo há´décadas. Só uma estrutura doente e maluca teria elegido o Pinteiro que nunca colocou a bunda em um carro de corrida.
    O voto das federações tem que ter valor diferente, vale mais quem tem mais pilotos, categorias e corridas realizadas.
    O automobilismo só funcionou com piloto mandando, quero ver o voto da Associação de pilotos. Só falta a Associação de Pilotos não votar no piloto Milton Sperafico.

    • presidentes de federações com voto igual, as do RS, SP, PR, MG e CE tem voto igual, um absurdo, o valor dos votos teria que ser proporcional ao número de pilotos, categorias e provas.
      ainda tem um voto da Associação de Pilotos que teria que votar em piloto, pelo menos teoricamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here