O dirigente Giovanni Guerra (esq.), que levou Joãqo Vieira para a Europa, faz o mesmo agora com Murilo Coletta, cujo coach é o piloto Dennis Dirani
O dirigente Giovanni Guerra (esq.), que levou João Vieira para a Europa, faz o mesmo agora com o compenetrado Murilo Coletta, cujo coach é o piloto Dennis Dirani, da DDirani Coach (Foto João Vieira Racing Media)

Por Américo Teixeira Junior – Se pilotos consagrados e veteranos ficam ansiosos para voltar a pilotar na retomada das atividades, imaginem garotos em início de carreira, alguns deles até sem licença para dirigir nas ruas? Mas pelo menos para os brasileiros João Vieira, Giuliano Raucci e Murilo Coletta essa “angústia” já tem data para terminar. Nos dias 16 e 17 de fevereiro agora, começa a pré-temporada do F4 Italian Championship, no Misano World Circuito Marco Simoncelli. Em que pesem as particularidades, o objetivo comum para os três é fazer da categoria escola o ponto de partida para as categorias superiores.

Com 18 anos, o tocantinense João Vieira é o “veterano” do grupo. Ele nunca tinha andado de monoposto e o fez justamente com um F4 na Itália, poucos dias antes de iniciar sua participação no campeonato de 2014. Foi uma estreia tripla, pois o campeonato da F4 estava começando na Itália e a Antonelli Motorsport, sua equipe, passava a incluir um programa de monopostos ao já vasto currículo nas classes européias de GT.

Após duas temporadas com Marco Antonelli, João Vieira projetou tranferir-se em 2016 para a Eurocup Renault 2.0, mas a falta de patrocínio coincidiu com uma proposta – considerada por ele e seu manager Giovanni Minardi como irrecusável – para permanecer na equipe e no campeonato italiano. Assim, o residente na cidade italiana de Forlì só tem um objetivo em 2016: usar a experiência adquirida para, pelo menos, chegar na última etapa em condições de lutar pelo título.

Raucci em Monza

Giuliano Raucci vai para a sua segunda temporada na F4 Italiana, mas já processa algumas mudanças. A principal delas é a troca de equipe. Depois da experiência inicial com a Prema Power Team, Giuliano disputará o campeonato de 2016 pela DieGi Motorsport. O piloto, o gestor de carreira Rogério Raucci e o empresário Marcelo Hirsch concluíram que o ganho de aprendizado seria maior na equipe de Matteo Di Persia. De fato, o piloto de 17 anos já adquiriu quilometragem ao cumprir oito dias de testes com a DieGi, antes dos feriados de fim de ano.

Nesta retomada das atividades de pista, Giuliano inaugura também a nova morada. A partir de agora ele tem residência fixa na itália e, para tanto, escolheu um lugar mais do que especial. Desde a semana passada seu endereço é Vedano, na zona do Parco di Monza. Isso significa ter o Autodromo Nationale di Monza quase como uma espécie de “quintal” de casa, pois está distante 100 metros da entrada principal do legendário circuito.

Tudo novo para Coletta

Murilo Coletta é o novato do grupo e, levado pelo dirigente da CBA na FIA Giovanni Guerra (a quem coube também introduzir João Vieira no automobilismo europeu), está na Itália para viver a sua primeira experiência com o Tatuus Abarth da F4. Participante da Academia da Ferrari no ano passado, Murilo testará pela Antonelli Motorsport, tenho ao lado o coach Dennis Dirani.

O piloto de 16 anos não está relacionado entre os competidores já confirmados para a temporada 2016 da F4, sendo esse apenas um teste para conhecer a categoria. Sua participação no campeonato deste ano, porém, apresenta-se como uma das possibilidades de carreira para o piloto que, assim como João e Giuliano, construiu uma jornada vitoriosa no kartismo brasileiro e internacional.

Giuliano Raucci (Prema Power Team,Tatuus F.4 T014 Abarth #25)
Giuliano Raucci e um membro de sua antiga equipe, a Prema Power Team (Foto F4 Italian Media)
Compartilhar

Muito obrigado por participar. Forte abraço, Americo Teixeira Jr.