Por Américo Teixeira Junior – Qualquer atividade no Autódromo Municipal José Carlos Pace em 2017 terá custo além da inflação, prevista para algo em torno de 7%, independentemente de o caráter ser esportivo, promocional, artístico ou educativo.

Comparando-se as tabelas de preços de 2016 com a de 2017, constata-se efeito direto na prática do automobilismo. Os números variam de 52% de aumento (competições nacionais) a até 216%, este último incidindo sobre a tabela até então aplicada no regional paulista.

Em resposta ao questionamento feito pelo Diário Motorsport, a São Paulo Turismo informou, por intermédio de sua Assessoria de Imprensa, que “o ajuste foi realizado com base em estudo que demonstrou a necessidade de adequação dos diversos preços praticados para cada uma das modalidades atuantes no Autódromo”.

Ainda segundo a empresa de economia mista que administra o próprio municipal, a nova tabela “visa justamente à prática de preços mais condizentes com o mercado e com o valor do espaço” e leva em consideração “a representatividade do equipamento e as obras e melhorias realizadas”.

Aquelas atividades cujos valores já eram mais adequados, tiveram aumento em proporções menores e aqueles mais defasados, como é o caso dos campeonatos estaduais, tiveram acréscimos maiores”, justificou a SP Turis.

Em oposição a essa tabela, várias forças do automobilismo estão se movimentando, o que será alvo de matéria proximamente no Diário Motorsport.

Foto SP Turis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here