Por Americo Teixeira Jr. – Começaram a ser dados no Brasil alguns tímidos passos que, superados os obstáculos estruturais e o pessimismo que ronda o assunto, podem vir a resultar na criação de uma categoria nacional aos moldes da Fórmula 4, em disputa na Europa. O Diário Motorsport apurou que a Renault iniciou um estudo de viabilidade sobre o assunto. Seria a reedição da Fórmula Renault e viria ocupar o espaço entre o kart e a Fórmula 3.

Mas apesar de não negar, o diretor de comunicação da empresa francesa, Carlos Henrique Ferreira, informou se tratar “apenas de uma ideia, sem qualquer decisão tomada”. Em conversar informais, o nome da Vicar foi aventado como a possível promotora, mas o seu diretor geral, Maurício Slaviero, não é propriamente otimista sobre esse tema. “Ideias sempre existem, mas nada sendo estudado, muito menos sendo negociado”, revelou. Cético, é categórico ao afirma que “não acredito que nenhuma novidade aconteça a médio prazo”.

Se para quem “bota a mão na massa” o discurso é pessimista ou reticente, o presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, é mais taxativo ainda: “Não, atualmente não existe nada em função de se ter a Fórmula 4 no Brasil. É um carro de 50 mil euros e para começar uma categoria agora está inviável”. O dirigente reconhece que a Fórmula 4 seria um estágio complementar importante mas, na falta dela, lembrou a existência da Fórmula Junior “É uma categoria que está antes da Fórmula 4 e destinada a quem sai do kart”, completou.

F4M15767
A Fórmula 4 é homologada pela FIA, utiliza chassis Tatuus de fibra de carbono e célula de sobrevivência, motor 1.4 de 160cv e câmbio sequencial de seis marchas (Foto Italian F4 Media)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here