Por Americo Teixeira Jr., de Interlagos – Jenson Button e seu companheiro de equipe Kevin Magnussen já foram comunicados da contratação de Fernando Alonso e cada um tem se portado de uma maneira diferente. Como a segunda vaga será do dinamarquês de 22 anos, ele mantém um discurso sereno. Já Button deixa transparecer claramente o seu descontentamento, que não é para menos.

Ele se sente desprestigiado porque sua eventual permanência esteve unicamente condicionada à confirmação de um terceiro carro. Entretanto, diante de sua recusa em se ver numa posição de coadjuvante, o anúncio de seu desligamento é iminente e poderá, inclusive, ocorrer antes da chegada oficial do atual piloto da Ferrari.

Complemento: O Diário Motorsport errou. Em 11.12.2014 a McLaren anunciou a permanência de Jenson Button.

AQUI, COBERTURA COMPLETA DO GP PELO GRANDE PRÊMIO

Jenson Button está em processo de despedida da McLaren (Foto Hoch Zwei/McLaren)
Jenson Button está em processo de despedida da McLaren (Foto Hoch Zwei/McLaren)

4 COMENTÁRIOS

  1. […] Button está ali no canto dele, quietinho e apenas torcendo. Em Abu Dhabi, ficou sem saber se aquela era sua última prova ou não; a dubiedade em sua cabeça o remeteu ao pai, morto no começo do ano. “Ele estaria furioso se soubesse as circunstâncias de agora“, declarou. E no fundo também expressa sua opinião.    Jenson chegou à McLaren em 2010 na condição de campeão e para medir forças com a fera Lewis Hamilton. Nenhum dos dois conseguiu ser campeão enquanto estiveram juntos durante três temporadas, apesar de a equipe ter apresentado em vários momentos o melhor carro do grid — acabou sucumbindo em todos os anos à Red Bull e Sebastian Vettel. Hamilton foi caçar seu rumo na Mercedes, enquanto Button viu Sergio Pérez passar de passagem pelo time em 2013. Para o jornalista Américo Teixeira Jr., do Diário Motorsport e parceiro do GRANDE PRÊMIO, Button deixa a McLaren. […]

  2. […] Button está ali no canto dele, quietinho e apenas torcendo. Em Abu Dhabi, ficou sem saber se aquela era sua última prova ou não; a dubiedade em sua cabeça o remeteu ao pai, morto no começo do ano. “Ele estaria furioso se soubesse as circunstâncias de agora“, declarou. E no fundo também expressa sua opinião.    Jenson chegou à McLaren em 2010 na condição de campeão e para medir forças com a fera Lewis Hamilton. Nenhum dos dois conseguiu ser campeão enquanto estiveram juntos durante três temporadas, apesar de a equipe ter apresentado em vários momentos o melhor carro do grid — acabou sucumbindo em todos os anos à Red Bull e Sebastian Vettel. Hamilton foi caçar seu rumo na Mercedes, enquanto Button viu Sergio Pérez passar de passagem pelo time em 2013. Para o jornalista Américo Teixeira Jr., do Diário Motorsport e parceiro do GRANDE PRÊMIO, Button deixa a McLaren. […]

  3. […] Jenson chegou à McLaren em 2010 na condição de campeão e para medir forças com a fera Lewis Hamilton. Nenhum dos dois conseguiu ser campeão enquanto estiveram juntos durante três temporadas, apesar de a equipe ter apresentado em vários momentos o melhor carro do grid — acabou sucumbindo em todos os anos à Red Bull e Sebastian Vettel. Hamilton foi caçar seu rumo na Mercedes, enquanto Button viu Sergio Pérez passar de passagem pelo time em 2013. Para o jornalista Américo Teixeira Jr., do Diário Motorsport e parceiro do GRANDE PRÊMIO, Button deixa a McLaren. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here