O ano de 1984 foi importante para Emerson Fittipaldi. De expoente da Fórmula 1 a dono de equipe falido, partia para os Estados Unidos visando recomeçar a carreira e recuperar o que havia perdido de prestígio e patrimônio. Nesse sentido, coube a ele novamente estabelecer a marca do pioneirismo, pois estreou na Indy e participou pela primeira vez na Indy 500.

A estréia de Fittipaldi na Indy 500 ocorreu no dia 27 de maio de 1984 com um March 84C Cosworth da equipe WIT Racing Promotions, que pertencia ao empresário cubano Pepe Romero. Entre outras coisas, o conterrâneo de Fidel Castro promovia o Grand Prix Spirit of Miami, corrida de rua na Flórida com carros Gran-Turismo.

O carro chamava mais a atenção pela cor rosa do que pelo desempenho. O brasileiro cravou o 23º tempo (com média de 321,712 km/h, contra 336,032 km/h do pole Tom Sneva) e conseguiu percorrer somente 37 voltas, das 200 previstas, abandonando por problemas de motor, mais especificamente na pressão de óleo. A vitória foi de Rick Mears pela equipe de Roger Penske.

Mas se aquela prova foi complicada, abria a trajetória destacada de Emerson Fittipaldi na Indy 500 (Veja mais, aqui). Além disso, garantiu-lhe os primeiros US$ 53,800 dos US$ 4,042,768 que as estatísticas indicam ter faturado ao longo de 11 participações no Indianapolis Motor Speedway.

Foi com esse March Cosworth que Emerson Fittipaldi correu pela primeira vez na Indy 500, em 1984 (Foto fornecida por Indianapolis Motor Speedway)

2 COMENTÁRIOS

  1. Bonito carro. Aerodinâmica limpa como os bólidos daquela época.
    Vamos lembrar ainda pessoal que Emerson entre a saída da Fórmula 1 e a ida para os EUA, ainda fez uma grande temporada de superkart, correndo em interlagos e na Praça Charles Miller, defronte ao estádio do Pacaembu.
    Eu estava lá e me lembro de tudo. Tenho fotos mas não sei como postá-las aqui.
    Abraços e boa semana a todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here