Por Américo Teixeira Jr. – Na condição de assessor de Imprensa no Brasil do piloto Helio Castroneves e também como editor do Diário Motorsport, estive nos Estados Unidos entre 20 de maio e 1º de junho para cobrir a Indy 500, vencida pelo escocês Dario Franchitti, da Chip Ganassi Racing. O que aconteceu na pista, todos já sabem. Porém, tive a oportunidade de conhecer os bastidores dessa prova tradicionalíssima e, nessa série, vamos conhecer alguns desses acontecimentos. Essa série é toda composta com fotos minhas e feitas com um celular, logo, não esperem imagens grandiosas, mas somente registros.

No sábado pela manhã, após a solenidade na pista, todos os pilotos seguiram para a centro de Indianapolis, local da Indy Parade, que é um evento fantástico em que os pilotos desfilam de carro aberto pelo principais pontos turísticos e administrativos da cidade. Muitos seguiram no ônibus disponibilizado pela organização, inclusive eu. Em cada cadeira havia uma sacolinha com lanche completo. Alguns não perderam tempo e atacaram ali mesmo. Houve quem apenas curtisse a paisagem. Outros, ainda, cuidaram dos filhos. Coisas da Indy.

3 COMENTÁRIOS

    • Oi Anderson,

      São várias as oportunidades para isso, mas a oficial é no sábado antes da corrida, no período da manhã, atrás do Pagoda. Você precisa ver se seu ingresso dá acesso ao paddock.

      Abraço,

      Américo

  1. Pois é! Por isso que escuto sempre que a Fórmula Indy é uma categoria “família”.
    Quando que na Fórmula 1 aconteceria uma parada dessas.
    No famoso Drivers Parade da F1, os pilotos vão por que são obrigados pela organização, fazem pouco caso da bandeira do país que carregam consigo durante o passeio e saem correndo empurando todo mundo quando ele termina.
    Acho que o Sr. Jean Told podia pensar em algo parecido, assim como a tarde de autógrafos com os pilotos.
    A F1 como dizem, é um lugar de gente chata e de nariz empinado. Participo do GP BRASIL como voce mesmo sabe a 32 anos, mas porque amo de coração as corridas de um modo geral, mas nunca consegui fazer uma amizade sequer com o povo da F1, ao contrário do que aconteceu no Anhembi, durante a Indy 300.
    Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here