Por Americo Teixeira Jr. – Fotos Williams Media – Sei que muita gente achou que a Williams poderia vencer, mas a leitura que fiz da corrida foi outra. Embora tenha se apresentado muito forte no Grande Prêmio da Inglaterra, disputado hoje em Silverstone e vencido pelo inglês Lewis Hamilton, as voltas iniciais lideradas deram uma impressão falsa de que a equipe de Frank Williams pudesse vencer os carros da Mercedes. É evidente que se mostrou competitiva, mas uma vitória de Felipe Massa ou Valtteri Bottas só viria em caso de uma situação inusitada que tirasse da prova o carro do vencedor e de seu teammate Nico Rosberg. No seco ou na chuva, daria Mercedes, como deu.

O grande mérito da Williams nessa prova foi se portar como aquele segundo piloto competitivo, que fica grudado o tempo todo na cola do favorito da equipe e abocanha uma fatia maior do bolo quando o estrelado falha. A forte presença no Qualifying mostrou isso e os dois carros da Williams, com Massa na ponta, foram capazes de assumir as posições 1 e 2 logo na largada. O brasileiro e o finlandês largaram com o ímpeto que se espera de quem está na segunda fila, pois como líderes do “pelotão do resto” estavam em melhores condições de atrapalhar a festinha da Mercedes. Foi o que fizeram. Largaram “babando”, diante de uma primeira fila aparentemente mais contida, e foram para a ponta com todos os méritos.

Embora bicampeão mundial, Lewis Hamilton tem lá momentos de “vácuo”, como na tentativa de ultrapassagem na primeira relargada. Poderia ter botado tudo a perder naquela manobra aos moldes da Fórmula 3 Européia, mas já no segundo seguinte, dono da situação, teve inclusive paciência para ficar estudando Massa e Bottas, que refletiam na pista a hesitação da equipe, ora mandando o finlandês não atacar, ora dizendo para ele só o fazer com certeza.

O pit no seco foi a demonstração da superioridade da Mercedes. Pararam de forma correta, Hamilton “voou” na pista antes de seu pit e, mesmo com a chuva, a história foi a mesma. Tivesse havido uma ação mais eficiente da Williams na estratégia, o lugar que Sebastian Vettel acupou no pódio seria de Massa ou Bottas. E seria um resultado ótimo para uma equipe que voltou a ser grande e a incomodar, mas ainda sem chances de vencer. Em condições normais e com os carros da Mercedes na pista, ninguém tem chance de vencer na atual Fórmula 1.

Massa_Bottas_ING

2 COMENTÁRIOS

  1. Americo…

    Voce tem muito tempo como jornalista, assim como eu sigo a Formula 1 desde o GP da Espanha de 1972.

    Nos dois ja vimos muita coisa. Modestia a parte, mesmo eu nao sendo jornalista como voce, mas ja tendo atuado na area de marketing esportivo dentro do automobilismo, eu conheco um pouco das coisas, mesmo que, os tempos tenham mudado.

    Me permita discordar de voce em parte!

    Eu acredito SIM, que a Williams poderia ter vencido sob outras condicoes!

    Essas condicoes seriam com pista seca e com o pessoal mais bem treinado em termos de torca de pneus!

    1) Sob pista seca, foi evidente ver que as Mercedes nao estam conseguindo ultrapassar as duas Williams, se nao houvessem os pit stops para troca de pneus.

    2) Se a Williams tive um pessoal mais bem treinado para troca de pneus e no minimo igualado o tempo de troca, voltariam na frente mesmo com as Mercedes “montadas” na trazeira dos dois carros. Elas nao passariam e me atrevo a dizer que Lewis faria alguma bobagem como eh do costume do ingles, com a impaciencia que eh familiar a ele.

    Eh sabido que com pista molhada as Williams nao rendem a mesma coisa e que Felipe Massa nao tem a mesma habilidade nesse tipo de pista. Ele nunca andou bem com piso molhado, cito como exemplo antes do acidente dele duas provas em 2008: Monaco e Monza!

    Fora essa condicao climatica abversa e pessoal com desempenho de tempo de troca de pneus na media das outras equips e abaixo de Mercedes e Ferrari, eu acredito sim que as Williams poderiam efim vencer!

  2. se todos não pudessem usar o DRS ia ser muito difícil passar o Massa, mesmo para o Hamilton.Na fila era o único sem o dispositivo e mesmo assim só forçando uma barra.
    Gostaria de saber sobre a nova suspensão traseira da TRS, parece que é bem diferente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here