Por Américo Teixeira Junior – A São Paulo Turismo, por intermédio da sua gerência de comunicação e pesquisa, emitiu nota na tarde de hoje sobre a demissão de Chico Rosa do Autódromo Municipal José Carlos Pace. Foi um posicionamento oficial em face dos questionamentos formulados pelo Diário Motorsport ainda na semana passada e reiterados nesta terça-feira.

Embora aponte questões financeiras para a medida, a nota em nenhum momento faz menção ao trabalho prestado e a importância do profissional. Pelo contrário, foi deselegante em simplesmente esvaziar a função até então exercida.

A íntegra da nota é a seguinte:

É obrigação de qualquer empresa, especialmente as públicas, buscar a saúde financeira e o equilíbrio entre receitas e despesas, além da correlação entre salários pagos e funções exercidas. O sr. Francisco Rosa, 73 anos, dispensado no último mês de setembro, ocupava há nove anos na SPTuris um cargo de livre provimento (não concursado) na função de assessoria. Não exercia nenhuma função gerencial ou técnica na administração do Autódromo de Interlagos e sua dispensa não gera, portanto, nenhum prejuízo à gestão deste espaço, que está sendo reformado. Ressaltamos, ainda, que o funcionário não será substituído”.

 

12 COMENTÁRIOS

  1. O automobilismo brasileiro está em franco declínio e nossos autódromos, lentamente, estão a desaparecer.
    O autódromo de Curitiba é um destes que está próximo a desaparecer, mesmo assim é impecavelmente mantido e conservado.
    Em alguns anos sobrará somente Interlagos e, talvez, um ou outro autódromo no Rio Grande do Sul.
    Com a saída do Chico Rosa aprofundamos mais a nossa chegada ao fundo do poço, aonde o automobilismo brasileiro desaparecerá.
    Roberto Baduy
    Curitiba – PR

  2. Concordo com todos os comentários, realmente estamos falando de um ícone do automobilismo que deveria no mínimo ter a grande homenagem em sua saída, o problema é que costumamos fazer homenagens póstumas. Outra coisa, pessoa de tal importância e tal competência deveria ser lembrado e respeitado em TODOS OS MOMENTOS, por todos que ajudou e lançou no automobilismo.

  3. Sabe para que serve a SPTURIS, serve para dar autorização para empresas pouco confiáveis colocarem aqueles relógios com propaganda na Rua, estas empresas são empresas de aventureiros que oferecem vantagens ao pessoal desta empresa, são burocratas sem noção e presos a vantagens ilícitas,

  4. No Brasil e no exterior. Acompanhei o trabalho dele em Londres com Emerson Fittipaldi, depois com José Carlos Pace, o querido Moco e com muitos outros que orientou graciosamente lá e aqui no Brasil. A incompetência que invadiu nosso Brasil, a mediocridade, a falta de conhecimento … Onde vamos parar?

  5. Inacreditável a estupidez desses desinformados. Chico Rosa deve ser a pessoa que mais entende de automobilismo no Brasil. A pessoa com melhor conhecimento entre autoridades mundiais da F1 e demais categorias. Pessoa ilibada, s´ria e competente.
    É realmente uma pena.

  6. Tenho certeza que estes ignorantes petistas nao tem a menor ideia de quem foi Chico Rosa para o automobilismo brasileiro e portanto dispensam este icone referencial que simplesmente levou e introduziu Emerson Fitipaldi no altomobilismo ingles e que por muitas decadas administrou como engenheiro o autodromo de Interlagos alem de tantas outras acoes para a internalidacao do automobilismo brasileiro!!!!!

    • Pode ter certeza que nenhum político, ou gestor púbico, tem a menor idéia de quem são as pessoas responsáveis por tomar as iniciativas que fomentam o esporte no Brasil.

  7. Lamentavelmente estamos diante de uma empresa que pelo seu porte poderíamos chamá-la de “jacaré” mas pela sua postura estamos diante de um camaleão, sim um camaleão que muda de cor de acordo com o ambiente. A SPTURIS, até prova em contrário eh uma empresa de economia mista, daquelas que não precisa prestar contas aos cidadãos paulistano, que pela nota acima se apresenta como empresa PÚBLICA, ou seja, quando sucateia o calendário do automobilismo para locar o próprio do município eh de economia mista e ninguém tem acesso aos valores recebidos nas locações realizadas, quando tenta justificar a demissão do Francisco Rosa, um dos poucos que entende de automobilismo, se apresenta como empresa pública . Parece gozação a tal justificativa pois pelo que se sabe sua folha de pagamento só não faz inveja às da Câmara e Senado, do Brasil eh claro. Acho que já passou da hora do nosso respeitado e único confiável MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO fazer uma visitinha na SPTURIS que fica logo ali no Anhembi, pelo menos para conhecer o que estão fazendo com nosso patrimônio e que também eh responsabilidade do nosso MP fiscalizar onde está indo a grana arrecadada quer da iniciativa privada quer pelos aportes do governo municipal ou federal bem como entender melhor o tal contrato entre a PREFEITURA e a SPTURIS que não está sendo cumprido principalmente na manutenção de sua atividade principal que eh o automobilismo.

Deixe uma resposta para Carlos A B Mattos Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here