Por PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro / RENAN DO COUTO, de São Paulo – Nenhum dia foi tão negro na história do automobilismo quanto 11 de junho de 1955, exatos 60 anos atrás. Um grave acidente durante a 23ª edição das 24 Horas de Le Mans matou, de acordo com números oficiais, 83 espectadores e o piloto francês Pierre Levegh. Outros 120 ficaram feridos. Uma corrida jamais esquecida. CLIQUE AQUI E LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO GRANDE PRÊMIO
201561160241_Desastre Le Mans2_II.

1 COMENTÁRIO

  1. A imagem do carro se estatelando e suas peças caindo em cima dos espectadores só não é pior porque as imagens são de 1955… tenso! Muito tenso!!
    Nunca havia ouvido falar desta tragédia… deveras triste tanta gente ter morrido neste dia. =(
    Só temos a lamentar e torcer para que as grandes categorias não sofram com mais nenhuma morte. Nem vi o acidente do James Hinchcliffe nas 500 Milhas, mas graças a Deus ele não foi mais uma vítima fatal de um carro da Indy, assim como o Dario Franchitti, que sofreu um grave acidente que lesionou não só ele próprio como algumas pessoas que estavam em Houston assistindo a corrida. Ainda bem que ele está aí, vivo, e ninguém do público, salvo engano meu, veio a falecer naquele dia.
    A segurança dos carros e do público é algo que precisa ser sempre tratado com muita rigidez.

Deixe uma resposta para Sennaffogo Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here