Novo contrato com a CBA tem a duração de um ano

Por Américo Teixeira Junior

A definição tardia é uma dificuldade adicional para a formação do grid de 2017 (Fotos Assessoria Fórmula Truck)

Depois de meses de incertezas, a CBA e a King Truck, empresa promotora, firmaram acordo nesta quinta-feira para a realização do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. Dessa forma, a presidente da categoria, Neusa Navarro (Foto Capa/Destaque), segue no comando do certame criado por seu falecido esposo, Aurélio Batista Félix.

Embora não tenha tido acesso ao contrato como um todo, o Diário Motorsport pode afirmar que a validade é de um ano, período no qual a Gestão Waldner Bernardo estará acompanhando muito de perto todas as atividades da categoria.

Eventuais divisões precisarão ser superadas para que os problemas da categoria sejam minimizados

6 COMENTÁRIOS

  1. Briga de egos e incompetência de ambas as partes que em momento algum por conta da vaidade pensaram em pilotos e equipes.
    Brigaram, brigaram e quase 3 meses depois voltam as pazes como a coisa mais normal do mundo, mas hj se deparam com equipes fechadas e funcionários dispensados, patrocinadores que investiram em outros negócios, pilotos que abandonaram a categoria e foram com seus patrocinadores pra outras categorias tirando um valor significativo de dentro do evento, calendário lançado sem aprovação de entidade alguma vigente e ainda com corridas no Nordeste, Argentina e Uruguai aumentando um custo imensurável as equipes em um ano que o país vive uma grande crise e uma categoria totalmente rachada, enfim, show dos horrores.

    Parabéns !

  2. INCOMPETENCIA DUPLA ! ! !

    CBA e a “dona” Neusa dando aulas de ” Como acabar com uma categoria no Brasil”.

    Que Deus ajude os Chefes de Equipes e Pilotos a sobreviverem em 2017.

  3. Um caso típico de dupla falta de noção, D. Neuza pensando que por ter etapas na Argentina e no Uruguai poderia fazer um campeonato com a CODASUR sem a chancela da CBA, e o Sr. Clayton, achando que uma entidade esportiva reguladora poderia dispor da marca “Formula Truck” registrada pela empresa da família Navarro-Felix e entregá-la a outro promotor.
    É assustador mas não surpreende, ambos não conhecem as regras do jogo e pensam que tudo podem.

Deixe uma resposta para Carlos Eduardo Nogueira Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here