Na pauta do governador que sai, Agnero Queiroz (esq.) e o eleito Rodrigo Rollemberg, a Brasília Indy 300 de 8 de março de 2015 (Foto Dênio Simões/GDF)
Na pauta do governador que sai, Agnero Queiroz (esq.), e o eleito Rodrigo Rollemberg, a Brasília Indy 300 de 8 de março de 2015 (Foto Dênio Simões/GDF)

Por Americo Teixeira Jr. – Apesar de ter sido suspenso o Edital de Concorrência nº 026 / 2014, relativo às reformas no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília, a medida administrativa da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (NovaCap) em nada interfere na preparação do circuito do Distrito Federal para receber a IndyCar em 2015. Entretanto, significa tornar mais distante o projeto de trazer para o autódromo uma prova da MotoGP. Editado em 10 de outubro, a suspensão foi publicada no Diário Oficial de 11 de novembro, na página 27 da edição 235.

Com valor estimado em R$ 251.894.634,70, o edital apresentava como objetivo a “Contratação de empresa de engenharia para a execução da reforma e adequação do Autódromo Internacional Nelson Piquet, localizado no Centro Poliesportivo Ayrton Senna, no Setor de Recreação Pública Norte (SRPN) – Brasília/DF, tendo por objetivo a homologação do mesmo perante a Fedération Internacionale de Motocyclisme – FIM, a Fedération Internacionale de L’Automobile – FIA e a Confederação Brasileira de Automobilismo – CBA, de forma a possibilitar a inclusão do circuito de Brasília/DF nos calendários oficiais dos eventos motociclísticos e automobilísticos nacionais e internacionais, regulamentados por estas entidades“.

Derrotado em sua tentativa de se reeleger governador do Distrito Federal, o atual governante Agnelo Queiroz será substituído em 1º de janeiro de 2015 por Rodrigo Rollemberg, atual Senador da República. O governador eleito já esteve em contato com o Grupo Bandeirantes, detentor dos direitos de transmissão para televisão e promotor da etapa brasileira, e assegurou que o necessário para receber a Indy será feito, principalmente porque as medidas imediatas serão muito mais simples do que as previstas no edital. Ele irá reavaliar as obras futuras e será publicada uma nova licitação, se for esse o caso.

O Diário Motorsport pode saber que as provas da Indy em Brasilia, de 2015 a 2019, estão confirmadas pelo novo governo e Rollemberg esta comprometido em fazer no autódromo, no mínimo, as obras necessárias que acomodem a Indy e as categorias nacionais já em 2015. Essa primeira fase, que é reasfaltar o traçado principalmente, será executada pela NovaCap, da Secretaria de Obras. Para tanto, dispõe de recursos, equipamentos e estrutura. Já a segunda fase, mais cara a trabalhosa, estará na pauta do novo expediente distrital.

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Celso Castro Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here