mb32_gestao_pauloscaglione_abre_vn
Paulo Scaglione (Foto Vinícius Nunes)

Por Americo Teixeira Jr. – Menos de 24 horas após o Diário Motorsport ter revelado as denúncias do advogado Edison Rodrigues Campos contra a CBA, uma nova surge endereçada à entidade máxima do automobilismo brasileiro. Dessa vez o autor é o advogado Paulo Scaglione, ex-presidente da entidade entre 2001 e 2009. “Também sofri ameaças quando presidente“, disse ele, referindo-se a membro da atual gestão.

A íntegra do depoimento de Scaglione é o seguinte:

“Muito estranho o teor do manifesto, não conheço o autor (Dr. Edison), porém, conheço – ou conhecia – o Dr. Felippe, sr. Eduardo e o Sr. Ney. Acredito ter acontecido o relatado, porém, o mais grave é ver que os mencionados estavam unidos com uma única finalidade que seria a renúncia de um membro do Conselho Fiscal e se apresentavam com o aval do sr. Cleyton.

A ‘coisa está mais preta do que parece’, pois o Dr. Felippe é diretor jurídico e suas funções são de assessoria jurídica. O sr. Eduardo é presidente do Conselho Fiscal, responsável pela fiscalização das contas da CBA, em conjunto com outros dois membros, sendo que o Dr. Edison é um deles. E o sr. Ney é presidente da federação de Goiás.

O procedimento relatado nos leva a imaginar como deve estar a situação contábil da CBA que faz com que um diretor, o presidente do Conselho Fiscal e um presidente de federação se reunirem para forçar a renúncia de um dos fiscais das contas, lembrando que o Conselho Fiscal tem poderes para apresentar pedido de impedimento do presidente da entidade. O que deve ter de tão grave para ser ‘ajustado’ nas contas?

Seriam os recebimentos? Particularmente, acho que não. Então sobra para as despesas e acho que aí está a questão, pois um levantamento bem feito irá detectar gastos absurdos em viagens que nada somam para o nosso falido automobilismo nacional, que em nada justifica a representatividade junto a FIA, salvo a promoção pessoal de quem dirige.

Também sofri ameaças quando presidente, porém, após um golpe em 2009, a atual diretoria assumiu o meu cargo no término de meu mandato com 19 campeonatos nacionais, 187 provas oficiais lançadas no site do Ministério do Esporte e após duas auditorias contábeis e uma comissão investigativa- e depois de 2 anos (2011) – chegaram à notável conclusão de que minha administração foi temerária e, segundo Dr. Felippe, o processo foi arquivado.

Depois disso só chorando pois não da para dar risada de tamanha irresponsabilidade administrativa.

Paulo Scaglione

2 COMENTÁRIOS

  1. Américo acho que o Dr.Paulo Scaglione esqueceu de citar os que como ele foram perseguidos na gestão do Cleyton e sua Tropa pois assim que assumiu acabou com as provas de endurance que eram organizadas pelo Toninho de Souza ao impor uma taxa de quase 200 mil para que o campeonato continuasse com o mesmo.

    Depois passou a perseguir o Barranco não autorizando a participação da equipe Speed nas sinalizações em provas nacionais o mesmo ocorrendo com o pessoal que trabalhava no resgate, direção de provas e comissários e para finalizar iniciou um processo silencioso contra a FASP pois seus diretores não apoiavam a reeleição do Cleyton e em represália tenta colocar os promotores contra a FASP.

    Lamentavelmente quem perde são os amantes do automobilismo ao ver uma fórmula 1 sem a presença de nenhum representante da FASP mesmo a prova sendo em São Paulo e nem encontramos nada que identifique a presença da própria CBA no evento, salvo nas ca misas novas distribuídas para os cartolas e seus convidados nos camarotes VIPs da F1.

    Lamentável também e saber que o dinheiro da CBA está indo embora em passagens para a Europa, estadias, e outras despesas a título de representação de algo que não temos que e AUTOMOBILISMO, procurei localizar as despesas com viagens e estadias no balanço da CBA mas não encontrei nada, talvez uma jogada contábil para não deixar transparecer tornando público o que se gasta inclusive com pagamentos aos diretores de forma indireta e claro.

Deixe uma resposta para Zezinho Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here