dm_1902_bia3_irlA piloto brasileira Bia Figueiredo (foto), de 23 anos, vai cumprir em 2009 sua segunda temporada na Indy Lights, categoria de acesso à Fórmula Indy, importante passo de um planejamento que projeta para 2010 sua estréia na principal categoria da Indy Racing League. Ela já está em Indianapolis, no estado norte-americano de Indiana, onde reside sozinha. E foi de lá, sob uma temperatura de menos 5ºC, que Bia falou com o Diário Motorsport nesta quinta-feira, 19 de fevereiro.

Bia e os gestores de sua carreira – o ex-piloto André Ribeiro e o chefe de equipe de Fórmula 3, Augusto Cesário – decidiram pela permanência na equipe Sam Schmidt Motorsports. Trata-se do time chefiado pelo ex-piloto Sam Schmidt, 44 anos, que ficou paralisado do tórax para baixo após um acidente no oval da Disney, na Flórida, em 2000.

Estou muito feliz porque eu queria mesmo continuar na Sam Schmidt”, comentou a piloto. Um de seus patrocinadores, a empresa norte-americana de comida congelada Healthy Choice, também renovou com Ana Beatriz, como é mais conhecida nos Estados Unidos.

Bia contará com a experiência adquirida nas 16 provas disputadas no ano passado, cujos resultados lhe permitiram comemorar a 3ª colocação no campeonato. O ponto alto foi a vitória em Nashville, mas conquistou também o 2º posto em uma oportunidade e completou o pódio com o 3º lugar em outras quatro corridas.

dm_1902_bia1_irlEx-competidora do Brasileiro de Fórmula Renault e do Sul-americano de Fórmula 3, Bia afirma se sentir muito confortável nos Estados Unidos e seus esforços serão todos no sentido de conquistar o título. “Eu estou muito bem entrosada na equipe, conheço as pistas e já estou familiarizada com o automobilismo norte-americano”, revelou Bia, uma entusiasta da forma como a Indy Racing Legue promove a aproximação da Indy Lights com a Fórmula Indy e destas com o público.

Para esta temporada, a sua equipe de apoio recebeu um reforço. Se antes já contava com André Ribeiro e Augusto Cesário, o ex-piloto da equipe Penske de Fórmula Indy acaba de contratar Robert Clark, profissional que foi diretor de motorsport da Honda nos Estados Unidos. Caberá a ele ficar mais próximo da piloto durante as corridas. No Brasil, tem ainda o apoio de Nailor Campos, o “Nô”, preparador de kart dos mais renomados e que acompanhou bem de perto nas categorias de monopostos anteriores.

Além de ter aprendido “pilotar um fogão”, está empenhada também em falar um inglês perfeito. O primeiro contato com o carro será no Open Test, na próxima semana, em Homestead. No dia 23, segunda-feira, será para os estreantes da Indy Lights. Já no dia seguinte andarão todos juntos nos períodos da manhã e tarde. Já a Fórmula Indy, nos finais de tarde e na fase noturna, andará nos dias 24 e 25.

Fotos Indy Racing Legue

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta para Iraí Restivo Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here