dm_1802_heliocastroneves_indy2008_irl(Atualizada em 02.03.2009) Hélio Castroneves (foto) passou as últimas semanas totalmente focado nos preparativos de sua defesa no processo no qual é acusado de evasão de renda. O julgamento começou nesta segunda, 2, em Miami. Em conversa recente com este jornalista, Helinho mostrou-se totalmente convicto de sua inocência. Na verdade, essa fase poderá se arrastar até abril. De qualquer forma, aproveito para resgatar, com as devidas atualizações, uma matéria que escrevi no dia 4 outubro do ano passado, quando o caso estourou. A tese continua a mesma do título daquele texto: “Helinho não é bandido”. Naquela ocasião, escrevia:

Para início de conversa, Hélio Castroneves não é bandido e não pagou US$ 10 milhões de fiança. Não é assim que funcionam as coisas. Nesses casos há o oferecimento de garantias. Independentemente disso, porém, ele não é um condenado. Isso significa dizer que o piloto brasileiro é réu em um processo. Até que se prove o contrário – e o julgamento de março servirá para determinar culpa ou inocência – ele é inocente. São impróprias e, inclusive, passíveis de processo posterior por danos morais pela família Castro Neves, alusões à culpabilidade antes de um desfecho do caso.

Faço aqui um adendo para falar em primeira pessoa. Conheço o Helinho há 23 anos, intercalando períodos de convivência bem próxima com outros mais distantes, principalmente nessa fase norte-americana. Sempre, porém, sem perder o contato. Freqüentei a casa dos Castro Neves e acho que conheço razoavelmente bem cada um deles. Por isso, sou ferrenho partidário da tese de que o Helinho é inocente nessa história.

Pode até ter cometido algum erro involuntário e/ou induzido. Mas, com certeza, ele não é o bandido que está sendo pintado nos últimos dias. É um desportista, lutador, competitivo dentro e fora das pistas. Bandido, nunca! Espero, mesmo, que isso se resolva logo e que o baque, indubitavelmente já verificado em sua carreira, possa ser superado, com as atividades de pista sendo reassumidas o quanto antes.

Foto Indy Racing League

7 COMENTÁRIOS

  1. Ele pode não ser culpado mais diante das evidências que estão aparecendo, a situação é no mínimo muito delicada, vamos aguardar
    estamos próximos da última volta, será que ainda da tempo de ultrapas
    sar?

  2. ACREDITO QUE ELE É INOCENTE,O PROBLEMA É QUE ELE É BRASILEIRO FAZENDO SUCESSO NA TERRA DO TIO SAM, E ISSO INCOMODA MUITA GENTE, AFETA O PATRIOTISMO DELES. OS INTERESSES SÃO MUITOS.MAS COM A INOCÊNCIA PROVADA,TUDO FICARÁ DEVOLTA NOS SEUS DEVIDOS LUGARES. FORÇA HÉLIO!!!!!!!!

  3. Helinho é uma jóia do automobilismo brasileiro. Teve grandes conquistas fruto de seu trabalho exemplar e capacidade de pilotagem.
    Faço parte daquele grupo que espera que a inocência dele seja comprovada e que ele volte a pilotar e ganhar corridas, que é o que ele sabe fazer como poucos.
    Bôa sorte Helinho, fico agora na torcida que sofre agoniada pelo resultado final que lhe seja favorável.
    Que você e sua irmã provem suas inocências e voltem logo à vida normal.
    Que Deus os proteja.
    Um abraço.

  4. Assim como não se pode defender ferrenhamente a tese de que ele é bandido, não se pode fazer com relação a ele ser bandido. Tem muita gente que está evitando falar sobre o assunto tanto por respeito à ele como também à veracidade das informações.

    Como bem disseste, até que se prove ao contrário, ele é inocente. Mas e se o contrário for provado? Ele não será bandido? Será apenas um “pobre rapaz que confiou nas pessoas erradas”?

    • Obrigado pela participação. De fato, à Justiça caberá decidir se teve culpa ou não, mas eu continuo com a convicção de que Helinho é inocente. Conheço esse menino desde os 10 anos e tenho motivos para achar isso.

      Abração,

Deixe uma resposta para Cicinho Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here