E lá se vão 40 anos desde a primeira delas …

Por Américo Teixeira Junior

Iniciada pelo pai e continuada pelo irmão, Pedro Piquet segue mantendo a tradição dos Piquet em Silverstone (Fotos GP3/Media)

A vitória de Pedro Pìquet na etapa da GP3 disputada domingo 8, em Silverstone, não apenas foi um marco na carreira internacional do piloto, mas também representou a entrada do terceiro Piquet entre os vencedores na histórica pista inglesa. A de ontem foi a oitava, exatos 40 anos depois do início da contagem, em 1978.

O patricarca Nelson Piquet foi para a Europa em 1977 para disputar o Europeu de Fórmula 3, com o objetivo de conhecer o maior número possível de pistas no continente. Isso antes de ingressar na versão inglesa da categoria no ano seguinte. Foi em 1978, então, que Nelson passou a ser competidor assíduo em Silverstone, tanto que venceu cinco vezes por lá, com seu Ralt RT1.

Rápido dentro e fora das pistas, naquele mesmo ano já estava correndo na Fórmula 1 e, a partir de então, passou a construir uma das mais vitóriosas carreiras da história da categoria.

Nelsão já era bicampeão mundial quando Nelson Angelo Piquet nasceu (25 de julho de 1985) e foram pelas mãos do “Junior” que a lista cresceu. Venceu em Silverstone em 2003, ano seu primeiro ano no British Formula 3 Championship, e repetiu a dose em 2004, quanto foi campeão.

Sobre a conquista do irmão na Fórmula 3 inglesa, Pedro não deve ter lá muitas lembranças, mesmo que aos cinco anos de idade (3 de julho de 1998) já possivelmente estivesse familiarizado com aquelas coisas de quatro rodas que tinha na casa dele.

E a familiarização foi tanta que virou ação e profissão. E ontem, 40 anos depois de seu pai, garantiu a oitava vitória by Piquet em Silverstone. Pelo desenrolar das coisas, terá ainda tempo para ampliar esses números. Talvez até na Fórmula 1, feito não conseguido por seus predecessores.

Em 1978, Nelson Piquet (24) chegou ao título enfrentando rivais como Chico Serra (13) e Dereck Warwick (Foto Reprodução GP Expert)
Compartilhar

1 COMENTÁRIO

Muito obrigado por participar. Forte abraço, Americo Teixeira Jr.