Roberto D’Elboux foi vítima de aneurisma cerebral e já soma 19 dias de internação

Por Américo Teixeira Junior

Roberto D’Elboux tem 50 anos e vasta carreira jornalística, notadamente de automobilismo, esporte no qual também dá as suas boas aceleradas!  (Fotos Marcos Junior Micheletti/Portal Terceiro Tempo, acima, e Reprodução Facebook, no destaque)

Com destacada atuação no jornalismo de automobilismo, o jornalista Roberto D’Elboux está internado desde o dia 29 no Hospital Israelita Albert Einstein, onde chegou em coma após o rompimento de uma artéria que irriga o cérebro, provocando intensa hemorragia. Apesar do quadro gravíssimo, houve melhora paulatina e no último domingo deixou a UTI. Não há previsão de alta.

Ex-editor da revista Racing e recentemente engajado na campanha de Milton Sperafico para a presidência da CBA, Betto estava numa academia quando passou mal na tarde de sexta-feira. Levado às pressas para o Hospital Santa Marina, que é administrado pela Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein, foi transferido imediatamente para o hospital-referência, localizado no Morumbi.

Vale destacar que o jornalista, mesmo sem ter qualquer convênio médico, está sendo atendido pelo renomado hospital e sua equipe médica mundialmente conhecida. De outro modo, as chances de sobrevivência seriam dramaticamente reduzidas.

Novas cirurgias

A alta da UTI foi um alívio e comemorada por amigos e familiares, que acompanham a nova fase de recuperação, agora numa unidade semi-intensiva, onde os médicos lidam também com uma hidrocefalia, considerada leve, que consiste no acúmulo de líquidos no cérebro.

Desentubado e respirando espontaneamente, Betto já começa a esboçar pequenos gestos como forma de comunicação. Não corre mais riscos, mas terá de passar por mais duas cirurgias, que se somarão à de emergência quando da internação.

Homem de alma gentil e gestos fraternos, Betto tem tido amparo dentro e fora das instalações hospitalares. Rezando quem é de rezar, louvando quem é de louvar, emanando energia quem é de emanar, todos ao redor ajudam como podem. E por falar em ajudar, de imediato foi pensada também uma forma de amparo financeiro. Nesse sentido, a arrecadação de fundo é fundamental e uma conta foi aberta no site Vakinha.

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

Muito obrigado por participar. Forte abraço, Americo Teixeira Jr.