Os pneus Pirelli que estouraram no Porsche da Stuttgart eram de fabricação turca (Foto Eduardo Andreassi)
Os pneus Pirelli que estouraram no Porsche da Stuttgart eram de fabricação turca (Foto Eduardo Andreassi)

.

A empresa Yokohama, através do responsável técnico pela área de motorsport, Gustavo Loeffler, retificou a informação por nós divulgada sobre a prova 500 km de São Paulo, especificamente no que se refere aos pneus estourados do Porsche 911 GT3 RSR de Nonô Figueiredo, Max Wilson e Marcel Visconde. Apesar de o carro ostentar o logotipo Yokohama e, portanto, parecer indicar que os pneumáticos utilizados fossem desta marca, Loeffler informou que o chefe de equipe Dener Pires preferiu equipar o carro com dois jogos de pneus da Pirelli e somente o terceiro jogo foi da Yokohama. Consultado, por intermédio da assessoria de imprensa da Porsche, o chefe de equipe confirmou a informação do responsável técnico da Yokohama.

Compartilhar

4 COMENTÁRIOS

  1. Renato, com certeza. Foi estratégia da equipe utilizar os pneus Pirelli. Pelo que entendi existia um contrato entre Yokohama e Dener Motorsport. Mas na hora da corrida, Dener decidiu utilizar Pirelli por entender que o carro estaria mais rápido naquele momento. E foi um tiro no pé… pois os 2 jogos de Pirelli tiveram os pneus estourados! Simplesmente não aguentaram. Então Dener decidiu utilizar Yokohama por já conhecer a notória performance e constância deste pneu.

    Na minha opinião foi erro de estretégia da equipe Dener.

  2. Se os pneus não eram yokohama, porque então utilizar outros mas deixar a marca Yokohama destacada? Tanto no carro quanto nos pneus???

    Isso parece contraditório,pois o que estourou dizem ser de outra marca mas o logo de publicidade mostra Yokohama (denigre em termos imagem da fabricante desses pneus)
    desculpe, mas nao vejo adesivo, propaganda da Pirelli no carro.

    A foto revela que eram pneus Yokohama.

    Enfim, coisas de estratégias da equipe, acho eu.

    Abraços

Muito obrigado por participar. Forte abraço, Americo Teixeira Jr.